Notícias

Fundador da Ecotrópica, Adalberto Eberhard será o novo presidente do ICMBio

Ricardo Salles escolheu o veterinário que dedicou a vida à conservação do Pantanal para presidir o órgão que gere as Unidades de Conservação federais

Daniele Bragança ·
19 de dezembro de 2018 · 3 anos atrás
O veterinário Adalberto Eberhard presidirá o ICMBio. Foto: Antonio Augusto/Câmara dos Deputados.

O novo presidente do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) será o veterinário Adalberto Eberhard, conhecido pelo seu trabalho na conservação do Pantanal Matogrossense. Esta notícia derruba o boato anterior, de que o ICMBio seria fundido com o Ibama. O novo ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, apresentou o nome do veterinário em reunião nesta quarta-feira (19) ao presidente eleito, Jair Bolsonaro. Ainda não se sabe o nome de quem presidirá o Ibama.

No Ministério do Meio Ambiente, já se sabe que a Secretaria de Biodiversidade será comandada pelo ambientalista José Truda Palazzo Junior, que atualmente era coordenador de Desenvolvimento Institucional do Projeto Baleia Jubarte. Truda foi fundador do Projeto Baleia Franca e é colunista de ((o))eco. Sua última coluna, publicada em março, versava sobre a criação de Unidades de Conservação marinhas nos arquipélagos de Pedro e São Paulo e de Trindade e Martim Vaz, criadas pelo governo Temer.

Um conservacionista no ICMBio

Adalberto foi fundador e presidente da ONG Ecotrópica, responsável por gerir 54 mil hectares de três reservas particulares – as do Acurizal, do Dorochê e da Penha, – no Pantanal Matogrossense, quase na fronteira com a Bolívia, na Serra do Amolar.

Também ocupou o cargo de diretor do Departamento de Zoneamento Territorial do Ministério do Meio Ambiente durante o governo Dilma Rousseff, mas foi exonerado após o impeachment. Em 2007, o fundador de ((o))eco, Marcos Sá Corrêa, escreveu um perfil sobre o ambientalista.

A primeira notícia sobre a indicação de Eberhard saiu na revista Crusoe. A reportagem de ((o))eco citou a matéria para uma fonte no ministério do Meio Ambiente, perguntando se a notícia já estava circulando por Brasília. O servidor do segundo escalão foi pego de surpresa e disse que parecia para ele impossível: a escolha de Adalberto Eberhard era boa demais para “esse governo”.   

 

Leia Também 

Uma ONG de carne e osso

Fundador do Endireita Brasil, Ricardo Salles é o novo ministro do Meio Ambiente

Novo ministro do Meio Ambiente diz que haverá total sinergia com Agricultura

 

  • Daniele Bragança

    É repórter especializada na cobertura de legislação e política ambiental. Formada em jornalismo pela Universidade do Estado d...

Leia também

Salada Verde
11 de dezembro de 2018

Novo ministro do Meio Ambiente diz que haverá total sinergia com Agricultura

Em vídeo ao lado de deputado e presidente da UDR, Ricardo de Aquino Salles diz que haverá respeito absoluto e todo apoio ao produtor rural

Notícias
9 de dezembro de 2018

Fundador do Endireita Brasil, Ricardo Salles é o novo ministro do Meio Ambiente

Presidente eleito bateu o martelo neste domingo (09). Escolhido é ex-secretário de Meio Ambiente de São Paulo e responde a processo por improbidade administrativa

Colunas
6 de dezembro de 2007

Uma ONG de carne e osso

O veterinário gaúcho Adalberto Eberhard, que fundou no Pantanal a Ecotrópica, tem mais um premio internacional para para lembrar que ONG ambientalista não é propriamente um bom emprego.

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 11

  1. Jhinatha diz:

    Tem muito esquerdista fingindo ser eleitor de Bolsonaro, só observo


  2. Bruno Chaves diz:

    Todo castigo é pouco pra idiotas como vocês


  3. Jacqueline diz:

    ICMBio um antro de petistas ,ainda vai colocar mais um?ICMBio pior que o MST, toma terras das pessoas ,fazem estações ecológicas, e não indeniza os proprietários, um escárnio esse órgão


  4. Bom, então parece que o maior problema, hoje, é mesmo o tal ministro…


  5. Gisele diz:

    Então por que NESSA instituição, e não numa nova, que já nasça certa?


  6. Romulo Miranda diz:

    Adalberto Eberhardt e José Truda são nome excelentes para o novo Instituto de Conservação da Biodiversidade. Mas, lhes espera um trabalho hercúleo para reorientar essa instituição ao que sempre deveu ser sua função: conservar o patrimônio natural do Brasil.


  7. José B. diz:

    Ao Presidente eleito: não votei no Sr. para manter um órgão público federal com esse nome "Instituto CHICO MENDES". Melhor eu "jair" me arrependendo, não é?! Se não vai fundir como PROMETEU durante campanha, então pelo menos mude o nome.


  8. Paulo diz:

    Bons nomes, sem dúvida..


  9. Robson de Castro diz:

    'O servidor do segundo escalão foi pego de surpresa e disse que parecia para ele impossível: a escolha de Adalberto Eberhard era boa demais para "esse governo".' Mais um servidor lacrador. Se for comissionado, tomara que tenha a decência de pedir exoneração. Mas como diria o Barão de Itararé: de onde menos se espera e de onde não sai nada mesmo. Pelo jeito vai fingir que nada aconteceu e vai puxar saco pra ficar no cargo.


  10. Gilson diz:

    Primeiro ia fundir, agora vai manter. Não vai nem trocar de nome o órgão? E as chefias, nomeadas pelos governos anteriores, vão manter tb??