Reportagens

Sobrevivendo nos cacos da mata nordestina

Um macaquinho simpático e um pássaro com olhos de fogo encabeçam campanha pela preservação de parte da Mata Atlântica nordestina e por sua própria sobrevivência.

Aldem Bourscheit ·
10 de abril de 2009 · 13 anos atrás

Até parece bicho de estimação. Um guigó fotografado por Leandro Jerusalinsky / Acervo ICMBio / CPB
Até parece bicho de estimação. Um guigó fotografado por Leandro Jerusalinsky / Acervo ICMBio / CPB
O nome científico do guigó, Callicebus coimbrai, é pura homenagem ao primatólogo Adelmar Faria Coimbra-Filho, que percorreu o Nordeste na década de 1970 alertando sobre a destruição da Mata Atlântica e pedindo a proteção de algumas áreas pelo “poder público”. Por fim, não foram protegidas. Provável explicação para a atual pindaíba ecológica da região.

Puro contraste entre o branco, o negro e o vermelho vivo de um olho-de-fogo-rendado. (Foto: Sidnei Sampaio dos Santos)
Puro contraste entre o branco, o negro e o vermelho vivo de um olho-de-fogo-rendado. (Foto: Sidnei Sampaio dos Santos)
O último edital aprovado pela Aliança para a Conservação da Mata Atlântica aplicará R$ 500 mil em 43 projetos para criação de RPPNs em Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, Paraíba, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul, Ceará, Sergipe e Alagoas. Essas parcelas privadas devem ampliar em 3.760 hectares as áreas protegidas e apoiar o manejo de 8.387 hectares na floresta mais ameaçada do País. O dinheiro vem do Banco Bradesco, TNC e de uma parceria entre Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio) e banco alemão KfW.

Saiba mais:
Guigó na área
Primatas em risco
A serviço público, por conta própria
Sem qualquer cerimônia – entrevista com Aldemar Coimbra Filho

Atalhos:
Instituto Aimurandê
Aliança para Conservação da Mata Atlântica

Projeto Guigó/ICMBio
Página da Lista Vermelha da IUCN tratando do Guigó (Callicebus coimbrai)
Capítulo do Livro Vermelho da Fauna Brasileira tratando do Olho-de-fogo-rendado
Estudo sobre populações de Callicebus coimbrai, de Leandro Jerusalinsky, Marcelo Oliveira, Ronaldo Pereira, Valdineide Santana, Paulo César Bastos e Stephen Ferrari, publicado em 2006 no periódico Primate Conservation.

 

  • Aldem Bourscheit

    Jornalista cobrindo histórias sobre Conservação da Natureza, Crimes contra a Vida Selvagem, Ciência, Comunidades Indígenas e ...

Leia também

Notícias
20 de maio de 2022

Alto custo é principal barreira para visitação de parques

De acordo com estudo, alto custo da viagem, distância e falta de informações disponíveis são os principais obstáculos para visitação de parques naturais

Notícias
20 de maio de 2022

Presidenciáveis recebem plano para reverter boiadas ambientais de Bolsonaro

Estratégia ‘Brasil 2045’ propõe medidas para reconstruir política ambiental brasileira e fazer país retomar posição de liderança global em meio ambiente

Análises
20 de maio de 2022

O dilema de Koniam-Bebê

Ocupação indígena no Parque Estadual Cunhambebe realimenta falsa dicotomia entre unidades de conservação e territórios indígenas

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 1

  1. Cássio Garcez diz:

    Brilhante análise, Beto. Parabéns e obrigado por ela.