Reportagens

A campanha do Bolsa- Floresta

Fundação Amazonas Sustentável lança investida publicitária com fotos de Araquém Alcântra para defender que floresta vale mais em pé do que derrubada.

Redação ((o))eco ·
11 de janeiro de 2010 · 12 anos atrás

A Fundação Amazonas Sustentável, que gerencia recursos e projetos do Bolsa Floresta do governo do Amazonas, está lançando uma campanha de larga escala para promover a idéia de que a floresta em pé vale mais do a renda do desmatamento. A organização recrutou para a investida publicitária o fotógrafo Araquém Alcântra,  um dos mais conhecidos nos registros de natureza . As peças trazem fotos de quatro espécies amazônicas e traz fases como “Estamos fazendo a floresta valer mais em pé do que derrubada” e “Antes algumas pessoas ganhavam a vida desmatando. Agora todas elas ganham a vida conservando”. Criada pela agência Neogama/BHH, a  campanha brinca com a idéia das árvores deitadas e em pé. Para ler, é preciso virar a foto , e portanto deixar o tronco na vertical. Ainda de acordo com a propaganda, o programa Bolsa Família atende já 30 mil pessoas e ajuda a conservar 30 milhões de hectares.

Uma das fotos da campanha. crédito FAS/Divulgação

Leia também

Notícias
8 de dezembro de 2021

Prefeitos definirão a faixa de proteção das matas ciliares nas cidades

Câmara rejeita mudanças vindas do Senado e conclui votação do Projeto de Lei que flexibiliza faixas de áreas de proteção permanente nas áreas urbanas

Reportagens
8 de dezembro de 2021

Governo tenta incluir garimpeiros e pecuaristas na lista de comunidades tradicionais

Proposta foi feita por secretaria ligada ao Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, pasta comandada por Damares Alves

Reportagens
8 de dezembro de 2021

Ribeirinhos convertem-se ao ouro e desafiam contaminação por mercúrio no rio Madeira

Estimulados pelo alto lucro e desamparados de políticas que fortaleçam um modo de vida tradicional, ribeirinhos são empurrados para o garimpo; juntos, constroem pequenas balsas de até R$ 50 mil para extrair "fagulhas de ouro" do fundo do rio

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta