Reportagens

Carne Legal

Ministério Público Federal lança hoje campanha sobre consumo consciente de produtos bovinos. Cidadãos têm direito de saber origem da carne que compram no supermercado.

Redação ((o))eco ·
1 de junho de 2010 · 12 anos atrás


O Ministério Público Federal lançou hoje (1/06) uma campanha pelo consumo consciente de produtos bovinos. A campanha, que será veiculada em rádio, TV e internet para todo o Brasil, é um alerta sobre as ilegalidades presentes na cadeia da pecuária. Além disso, o objetivo do MPF é fazer com que os consumidores cobrem informações a respeito da origem da carne que compram nos supermercados.

A campanha para o público começa exatamente um ano depois do início do trabalho contra a ilegalidade na cadeia pecuária, quando o MPF cobrou que frigoríficos de vários estados deixassem de comercializar carne oriunda de propriedades envolvidas com desmatamento ilegal. Além do envolvimento com o desmate, os termos de ajustamento de conduta firmados entre Ministério Público e frigoríficos  determinavam que os estabelecimentos também não recebessem gado de fazendas que exploram mão-de-obra em condições análogas à escravidão, que estivessem situadas em unidades de conservação, terras indígenas ou quilombolas, ou que tivessem áreas embargadas pela secretaria estadual de meio ambiente ou Ibama. Mato Grosso e Pará estão são os principais estados envolvidos com a “moratória da carne”.

Segundo o MPF, a campanha foi criada para que os trabalhos não se restringissem a ações jurídicas, mas também chegassem ao consumidor, como forma de conscientizá-los. “O consumidor é peça chave nisso. Não adianta o MPF ficar brigando por anos se ele não for envolvido. O consumidor também pode ser fiscal”, disse o Ministério, por meio de sua assessoria.

Além de peças gráficas, filmes e banners para a internet, a campanha conta com uma página no twitter e também estará disponível no Youtube. O trabalho tem o apoio do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) e da Repórter Brasil, organização que trabalha para a erradicação do trabalho escravo.  (Cristiane Prizibisczki)

Atalhos:

Página do MPF para a campanha Carne Legal
Página da campanha no Twitter

Leia mais sobre o assunto:
 

O Eco Amazônia – Uma dúvida no prato
Governo é aliado da destruição da Amazônia
Pegadas obscuras

Leia também

Salada Verde
3 de dezembro de 2021

Paraná pretende reativar trecho brasileiro de trilha histórica que liga o Atlântico ao Pacífico

Chamada de Caminhos do Peabiru, trilha tem 1.550 no trecho paranaense, que vai de Paranaguá a Guaíra. Caminho era usado por incas e guaranis, antes da colonização

Notícias
3 de dezembro de 2021

Amapá vende terras públicas invadidas a R$ 46 o hectare

Estado possui mais de 2,5 milhões de hectares de áreas ainda não destinadas. Cerca de 50% deste total é classificado como de importância biológica extremamente alta

Reportagens
3 de dezembro de 2021

Novo Código de Mineração propõe aprovação automática de milhares de processos parados na ANM

Proposta pode afetar mais de 90 mil requerimentos que aguardam aprovações técnicas e ambientais; medida ainda interfere na criação de unidades de conservação e dificulta demarcação de terras indígenas

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta