Salada Verde

Diesel bom lá, o ruim fica aqui

A Petrobrás vai exportar diesel mais limpo para a Europa, Japão e EUA. Para o Brasil, a estatal continuará a produzir um diesel com alta capacidade de envenenar o ar de nossas metrópoles.

Salada Verde ·
5 de agosto de 2008 · 16 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

O Valor (só para assinantes) diz hoje que as duas novas refinarias da Petrobrás produzirão diesel para exportar para a União Européia, EUA e Japão, seguindo as especificações de qualidade vigentes naqueles países. O que a reportagem não diz é o seguinte: teor de enxofre do diesel metropolitano brasileiro é igual a 500 ppm. O teor do diesel Europeu é de 50 ppm até dezembro e terá que ser menor que 5ppm, a partir de 1º de janeiro de 2009. O teor do diesel no Japão é de 10 ppm e nos EUA, 15 ppm. Ou seja, nossa gigante petrolífera vai investir em diesel limpo para exportar e continuará tratando nós, brasileiros, como subdesenvolvidos que podem ser envenenados à vontade respirando as emissões de um diesel de 5ª categoria. Uma resolução do Conama de 2002 determinou que o diesel metropolitano no Brasil tivesse no máximo 50 ppm. Mas até agora, a Petrobrás só parece ligada na saúde da turma lá de fora.

Leia as outras notas da Salada Verde.

Leia também

Salada Verde
29 de maio de 2024

Expansão da soja no leste amazônico provocou perda de R$10 bi em serviços ambientais

Desmate e aumento das áreas agrícolas têm diminuído a capacidade da floresta de oferecer benefícios à população, mostra estudo. Cifra refere-se aos últimos 36 anos

Salada Verde
29 de maio de 2024

Mais de 150 macacos morrem no México em meio ao calor extremo

Pelo menos 157 bugios já morreram desidratados apenas no mês de maio e causa provável são as altas temperaturas no país, que chegaram à sensação térmica de 52º C

Salada Verde
29 de maio de 2024

PAC injetará R$ 700 mi nos estados pantaneiros

Os investimentos podem prejudicar as cheias e as vazantes e a conservação de animais e plantas no Pantanal brasileiro

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.