Salada Verde

Movimento protesta contra pesca de tubarões

Divers for Sharks ocupa praia de Copacabana com barbatanas negras e aponta omissão do governo brasileiro em relação a contrabando para mercados asiáticos.

Redação ((o))eco ·
21 de novembro de 2010 · 12 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

O movimento Divers for Sharks (Mergulhadores pelos Tubarões) – uma campanha que já reúne empresários, profissionais e amadores do mergulho em 128 países – realizou no última sábado (dia 20) um protesto na praia de Copacabana contra a caça de tubarões. Mil barbatanas negras de tubarões feitas de cartolina foram plantadas na praia. A quantidade simboliza apenas cinco minutos de pesca desses animais ao redor do globo, que chega a 100 milhões de animais por ano

Segundo os organizadores, o evento foi feito para protestar contra a omissão do governo brasileiro ante o contrabando e a venda legalizada de barbatanas de tubarão das águas brasileiras para os mercados asiáticos.

Em nota distribuída à imprensa, o movimento afirma ainda que o protesto mira ainda “a fraca posição” da delegação brasileira junto à Comissão do Atum Tropical (ICCAT), que se reúne esta semana na França.

“O Brasil tem a Presidência da ICCAT mas faz corpo mole quando o assunto é conservação, e nosso governo gasta bilhões de dinheiro público em subsidiar as frotas industriais pesqueiras que massacram tubarões, mas não move um dedo para preservar os milhares de empregos e a renda das comunidades costeiras que se beneficiam do mergulho e que têm nos tubarões um de seus maiores atrativos. Sem tubarões, o ambiente marinho sofre e a perda de empregos na indústria do mergulho é imediata”, disse o empresário do mergulho Paulo Guilherme Alves Cavalcanti, o “Pinguim”, um dos fundadores da Divers for Sharks.

Saiba mais
Vai proteger ou não vai?
Mergulhando com os tubarões
Tubarão elefante torna-se espécie ameaçada


Leia também

Salada Verde
30 de junho de 2022

Rede internacional de proteção do mero é criada durante Conferência dos Oceanos

Rede de Conservação Meros do Atlântico é composta por organizações do Brasil, Panamá, México, São Tomé e Príncipe e Estados Unidos

Notícias
29 de junho de 2022

Manifestação em Portugal traz apelo da sociedade pela proteção dos oceanos

A Marcha Azul pelo Clima foi realizada em paralelo à Conferência dos Oceanos da ONU e reuniu cerca de 500 pessoas. Manifesto pressiona líderes por ações em prol da preservação dos oceanos

Reportagens
29 de junho de 2022

Brasil perde chance de receber US$ 20 bilhões com paralisação do Fundo Amazônia, diz CGU

Relatório divulgado na última terça-feira pela Controladoria Geral da União defende que houve ação deliberada do governo em interromper funcionamento do Fundo

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta