Salada Verde

Resoluções de 30 anos do Conama reunidos em um único livro

Edição especial do livro de normas do conselho reúne resoluções normativas compreendidas entre setembro de 1984 a janeiro de 2012

Redação ((o))eco ·
13 de fevereiro de 2013 · 9 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
Capa: Reprodução.

O Ministério do Meio Ambiente lançou no ano passado uma edição especial do livro de resoluções normativas do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA). A obra é uma mão na roda para analistas ambientais, gestores públicos, funcionários do Ibama e ICMBio e pessoas que trabalham usando a legislação ambiental brasileira.

O livro é um calhamaço de 1125 páginas que está disponível em formato PDF para quem quiser.  Há duas maneiras de consultar às resoluções: uma pelo índice cronológico e outra pelo índice temático. O índice cronológico começa pela resolução mais recente e vai até a mais antiga. São tantas que a lista ocupa 18 páginas. Já o índice temático, como o próprio nome entrega, separa as normas por assuntos, como Áreas Protegidas, Qualidade de Água e Gestão de espécies de fauna e flora.

No final do documento, uma lista de siglas é publicada e serve como guia para a leitura. O livro foi lançado no ano passado pelo Ministério de Meio Ambiente por ocasião da Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20. A publicação Resoluções do Conama pode ser baixada neste link. Bons estudos!

 

 

Leia também

Notícias
26 de janeiro de 2022

Pesquisadores reencontram anfíbio raro que não era visto desde 1970

A redescoberta da espécie, Phrynomedusa appendiculata, uma pequena perereca que ocorre apenas na Mata Atlântica, permitiu o levantamento de novos dados sobre o animal

Notícias
25 de janeiro de 2022

Bolsonaro corta 35 milhões do orçamento do Ministério do Meio Ambiente para 2022

Veto do presidente ao orçamento aprovado pelo Congresso reduziu principalmente a verba prevista para prevenção e combate de incêndios, que sofreram corte de 17 milhões

Notícias
25 de janeiro de 2022

Moro acena ao agronegócio e critica a política de meio ambiente de Bolsonaro

Em participação ao Flow Podcast, pré-candidato defende a valorização da agropecuária e acusa o atual governo de estimular o desmatamento ilegal

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 1

  1. Natalia diz:

    Moro estava presente na mesa de reunião onde Salles defende a simplificação das regras ambientais e o famoso “passar a boiada”, mas agora como pré-cadidato vem se pronunciar dizendo que aconteceu um desmantalamento dos órgãos ambientais, dando a entender que foi errado. Mas de que forma será que ele pensou que o “desregramento” citado pelo Salles aconteceria? O que esperar de um homem que esteve diante destas falas e não se pronunciou, o que esperar de um homem que pediu pela transparência de outrem, mas se recusa a apresentar a própria transparência. Está iniciando uma candidatura da forma como sempre foi, agindo ao que lhe convêm individualmente, pensando em sua imagem e em se resguardar mesmo quando absurdos são ditos. Mas se a interferência for na polícia federal, ai sim, ele pede para sair “porque ultrapassa os limites”. E quantos limites já não foram ultrapassados desde o início dessa gestão, quantos ele presenciou?! O eleitorado ambiental é pequeno, mas não é zero, para um candidato que já é conhecido como o terceiro/quarto lugar, realmente é bom não perder esta fração também…