Salada Verde

Fotografia de natureza em destaque no Jardim Botânico

O parque carioca abre as portas para os eventos AvistarRio e Livre Luz no último fim de semana de agosto.

Redação ((o))eco ·
30 de agosto de 2013 · 8 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

Os eventos Livre Luz e AvistarRio, focados na exibição de fotografias de natureza e debates sobre observação de aves e meio ambiente, se unem e aportam no Jardim Botânico do Rio de Janeiro (rua Jardim Botânico, 1008) nos dias 31 de agosto (sábado) e 1º de setembro (domingo).

Organizado pela ação em conjunto da Associação de Fotógrafos da Natureza (AFNATURA), do AvistarBrasil e do Instituto Estadual do Ambiente do Rio de Janeiro (INEA), o evento contará com palestras, projeção de fotos, exposições e também uma programação especial para crianças, o AvistarKids, com peça de teatro, contação de história e oficina de brinquedos. Colaboram também o Instituto de Pesquisas Jardim Botânico, o Clube de Observadores de Aves (COA-RJ) e a Associação de Amigos do Jardim Botânico (AAJB).

A abertura ao público acontecerá no sábado, dia 31, às 9h, no Teatro Tom Jobim. O encerramento às 16h, no Galpão das Artes, no domingo, dia 1º. A entrada é franca e todas as atividades são gratuitas.

Confira a programação completa do evento em: http://www.avistarbrasil.com.br/index.php/programa.

 

 

Leia também
Guia: as aves do Pantanal
Concurso de fotografia quer deixar Mata Atlântica “no foco”
Associação de Fotógrafos de Natureza comemora dois anos

 

 

 

Leia também

Reportagens
26 de outubro de 2021

Banco Mundial empresta dinheiro a estados do Brasil em troca da conservação da Amazônia

Instituição financeira decide “fincar pé” na questão ambiental e impõe medidas de combate ao desmatamento em financiamentos para Mato Grosso e Amazonas, explica o executivo Renato Nardello

Reportagens
25 de outubro de 2021

Exploração ilegal de madeira aumenta no Mato Grosso e chega a 88,3 mil hectares em 2020

Ilegalidade atinge 38% da área total utilizada para extração de madeira no estado. Mais de 10 mil hectares explorados de forma ilegal foram em áreas protegidas

Análises
25 de outubro de 2021

Como frear crises hídricas, as atuais e as futuras?

Acompanhamos de perto, por aqui, uma expansão imobiliária desordenada, que, à luz do dia, destrói nascentes e despeja esgoto diretamente em cursos d’água

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 1

  1. Leda Aschermann diz: