Salada Verde

Coronel é exonerado de superintendência do Ibama e critica gestão de Salles

O coronel do Exército Luiz Marchetti foi exonerado nesta terça do posto de superintendente do Ibama em Mato Grosso do Sul e acusou Salles de querer por PM de São Paulo em seu lugar

Duda Menegassi ·
23 de fevereiro de 2021
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

Nesta terça-feira (23), o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, publicou a exoneração do superintendente do Ibama no Mato Grosso do Sul, o coronel do Exército Luiz Carlos Marchetti. O coronel estava no cargo desde julho de 2019 e o anúncio de sua saída enfureceu Marchetti. Em entrevista dada ao Campo Grande News, não poupou críticas à gestão de Salles e disparou “O que está acontecendo é uma coisa sórdida”. De acordo com Marchetti, um Policial Militar de São Paulo pediu a vaga na superintendência e o ministro acatou.

“Ele já fez o mesmo em outros Estados [colocar PMs de São Paulo]. É uma pena porque vai mandar para o meio ambiente uma pessoa que nunca pisou aqui. Eu estou no Estado há 30 anos”, desabafou numa crítica minimamente irônica se pararmos para pensar que vem de um coronel que ocupava um cargo de chefia na área ambiental.

A nomeação do substituto de Marchetti ainda não foi publicada no Diário Oficial.

 

Leia também

Pressionado, superintendente do Ibama-RJ assina contratação de tratadores de animais

  • Duda Menegassi

    Jornalista ambiental especializada em unidades de conservação e montanhismo. Escreve para ((o))eco desde 2012. Autora do livr...

Leia também

Reportagens
23 de fevereiro de 2021

Pressionado, superintendente do Ibama-RJ assina contratação de tratadores de animais

Após a denúncia de morte em massa de animais no Cetas do Rio de Janeiro devido a falta de tratadores por um mês, o superintendente assinou o processo de contratação – que já estava pronto – mas prepara retaliações à equipe

Notícias
22 de outubro de 2021

“Adote um ninho”: Conheça a campanha para a preservação dos papagaios brasileiros

Campanha busca incentivar a proteção dos papagaios por meio da construção de ninhos artificiais para suprir a falta de cavidades naturais, que estão diminuindo por conta do desmatamento

Análises
22 de outubro de 2021

Por uma nova onda de soluções para a resiliência e a saúde do oceano

Estudo do FMI estima que 8 milhões de toneladas de lixo plástico acabam no mar todos os anos, sendo 80% provenientes do continente. Se não mudarmos esse quadro, o oceano terá mais lixo do que peixes até 2050

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta