Salada Verde

Covid-19: aprenda como descartar corretamente as máscaras de proteção

Utilizadas para a prevenção conta a COVID-19, as máscaras de proteção precisam de cuidados ao serem descartadas. Instituto Akatu dá orientações

Marcos Furtado ·
4 de outubro de 2020 · 2 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

Gotículas de ar e o contato humano estão entre as formas de propagação do novo coronavírus. Para evitar a proliferação da doença, as máscaras de proteção foram recomendadas por órgãos de saúde e autoridades. O que muita gente se esquece é que o utensílio, essencial no novo cotidiano das pessoas, precisa de cuidados especiais quando descartado. Por esse motivo, o Instituto Akatu reuniu importantes informações sobre o correto descarte desse material.

Além de se tornar um potencial meio de propagação do vírus, descartar o utensílio de maneira incorreta pode aumentar a poluição, especialmente em mares e oceanos. De acordo com dados do Ministério do Meio Ambiente, o plástico da máscara cirúrgica pode demorar mais de 400 anos para se decompor. Uma pesquisa científica estimou que existam pelo menos 5 trilhões de pedaços de plásticos (equivalente a mais de 268 mil toneladas) nos oceanos.

O levantamento do instituto incluiu as orientações da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES). Dentre as recomendações está o armazenamento de máscaras em dois sacos plásticos, bem amarrados e com a sinalização que contém o material utilizado na prevenção da COVID-19. Em nenhum momento, o descarte desse objeto deve ser feito em lixo reciclável. (Marcos Furtado)

Leia Também 

Medidas de isolamento aumentam a quantidade de lixo doméstico e hospitalar

  • Marcos Furtado

    Escreveu para ((o))eco, Estadão, Folha de SP, Colabora. Ganhou o Prêmio Santander Jovem Jornalista e teve o 3º lugar em concurso do ICFJ

Leia também

Reportagens
21 de maio de 2020

Medidas de isolamento aumentam a quantidade de lixo doméstico e hospitalar

Sem destinação e tratamento ambiental, esses resíduos podem causar grande impacto ambiental e para a saúde das pessoas. Alguns cuidados básicos podem evitar riscos

Notícias
1 de fevereiro de 2023

Carne é responsável por 86% da pegada de carbono na dieta dos brasileiros

Pesquisa estima que consumo de carne também responda por 77% da poluição de corpos d'água associados à produção de alimentos e por 26% do uso da água

Salada Verde
1 de fevereiro de 2023

PV questiona legalidade da norma que permite venda de ouro sem checagem

Dispositivo da lei de 2013 permite compra de ouro baseado na “boa-fé” dos vendedores. Partido questiona constitucionalidade da lei no Supremo

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta