Salada Verde

Evento discute a importância dos rios voadores da Amazônia

O evento realizado pelo Proam em paralelo com Conferência da Água da ONU, será transmitido online ao vivo a partir das 19 horas desta terça-feira (21), com previsão de 90 minutos de duração

Duda Menegassi ·
21 de março de 2023
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

Os rios voadores que nascem na Amazônia e distribuem chuvas por todo o Brasil são fundamentais para segurança hídrica não apenas do país, mas de seus vizinho do cone sul. Por isso, nesta terça-feira (21), às 19 horas, especialistas irão se reunir para discutir como protegê-los. O evento, organizado pelo Instituto Brasileiro de Proteção Ambiental (Proam), ocorre em paralelo à Conferência da Água das Nações Unidas.

O debate técnico-científico contará com um time de especialistas já confirmados: Yara Schaeffer-Novelli (USP), Luciana Gatti (Inpe), Juan Velasco (ex-ministro do Meio Ambiente de Buenos Aires), Cristina Graça (Relações Internacionais da Abrampa) e Regina Fittipaldi (reitora da Unipaz), com mediação de Carlos Bocuhy, presidente do Proam. O evento terá início às 19 horas, com transmissão online pelo Youtube do Instituto.

Durante a Conferência da Água, o Proam apresentará os fundamentos para criação de um acordo internacional para a proteção dos rios voadores da Amazônia, dentro do escopo de cooperação transfronteiriça para a proteção da água.

Serviço:

Como proteger os Rios Voadores da Amazônia

Data: 21/03/2023, a partir das 19:00

Transmissão online pelo Youtube do Proam (assista aqui)

  • Duda Menegassi

    Jornalista ambiental especializada em unidades de conservação, montanhismo e divulgação científica.

Leia também

Reportagens
7 de abril de 2020

Sem floresta, o agro não é nada. Entenda a importância dos colossais “Rios Voadores”

Eles existem, garantem o equilíbrio das chuvas no mundo e dependem da existência de grandes florestas, como a Amazônica

Notícias
18 de março de 2022

Morre Gérard Moss, aviador-ambientalista que ajudou a desvendar os “rios voadores” da Amazônia

Moss tinha 66 anos e faleceu devido a complicações provocadas pelo Mal de Parkinson. Explorador dedicou grande parte de sua vida à preservação da natureza no Brasil

Notícias
1 de março de 2024

Liminar interrompe corte de árvores para circuito da Stock Car, em Belo Horizonte

Adequação de ruas do entorno do Mineirão para o circuito de rua demandava o corte de 63 árvores; deputada anuncia ato público de replantio amanhã, às 9h

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.