Salada Verde

Live discute resgate de abelhas para a pesquisa, produção agrícola e conservação

A transmissão ao vivo contará com a participação da doutora Aline Andrade, que falará sobre sua experiência em remoção de colmeias

Marcos Furtado ·
27 de agosto de 2020 · 1 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
Imagem: Reprodução.

No próximo dia 5 de setembro, o projeto Biologia Dinâmica realizará uma transmissão ao vivo no Instagram com a participação de Aline Andrade, doutora em genética e evolução de hymenoptera (vespas, abelhas e formigas) e pesquisadora do Cemafauna, sobre o resgate de abelhas desenvolvido pela iniciativa SOS Resgate de Abelhas. Além de contar sobre a atuação profissional com foco na captura e remoção de colmeias, a conversa abordará a importância desse trabalho para a pesquisa, produção agrícola e conservação.

De acordo com dados divulgados pelo Cemafauna, 80% da polinização de plantas da Caatinga são realizadas pelas abelhas. 

“A principal pauta da live será as implicações do resgate de abelhas para a pesquisa, do ponto de vista da conservação. Envolve apicultura, meliponicultura, serviços ecossistêmicos das abelhas, produção agrícola, legislação e outras questões que podem ser levantadas no momento”, afirmou Aline.

A live será transmitida no perfil do Biologia Dinâmica no Instagram no dia 5 de setembro, às 18h. (Marcos Furtado)

 

Leia Também

Flores com agrotóxicos preocupam criadores de abelhas

 

  • Marcos Furtado

    Escreveu para ((o))eco, Estadão, Folha de SP, Colabora. Ganhou o Prêmio Santander Jovem Jornalista e teve o 3º lugar em concurso do ICFJ

Leia também

Reportagens
18 de julho de 2019

Flores com agrotóxicos preocupam criadores de abelhas

Análises revela que todas as amostras de mel não-orgânico mostram a presença de pelo menos um dos oito tipos de pesticidas analisados

Salada Verde
3 de dezembro de 2021

Paraná pretende reativar trecho brasileiro de trilha histórica que liga o Atlântico ao Pacífico

Chamada de Caminhos do Peabiru, trilha tem 1.550 no trecho paranaense, que vai de Paranaguá a Guaíra. Caminho era usado por incas e guaranis, antes da colonização

Notícias
3 de dezembro de 2021

Amapá vende terras públicas invadidas a R$ 46 o hectare

Estado possui mais de 2,5 milhões de hectares de áreas ainda não destinadas. Cerca de 50% deste total é classificado como de importância biológica extremamente alta

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta