Salada Verde

Ministério Público instaura processo para investigar vazamento de óleo no Rio Teles Pires

Órgão Federal realizou procedimento após vazamento que ocasionou o desabastecimento de água em várias aldeias indígenas

Sabrina Rodrigues ·
23 de novembro de 2016 · 5 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
Ministério Público investiga vazamento de óleo no Rio Teles Pires. Foto: Christopher Borges/Flickr.
Ministério Público investiga vazamento de óleo no Rio Teles Pires. Foto: Christopher Borges/Flickr.

Na sexta-feira (18), o Ministério Público Federal em Mato Grosso instaurou processo para investigar o vazamento de óleo que atingiu o Rio Teles Pires, na divisa com o Estado do Pará. O vazamento foi detectado pelos índios caiabi e ocasionou o desabastecimento de água em diversas aldeias indígenas localizadas à margem do rio, prejudicando a pesca. O procurador da República Marco Antônio Ghannage Barbosa solicitou para a Coordenação de Emergências do Ibama informações sobre o caso, em caráter de urgência. O MPF solicitou ainda a abertura de inquérito policial à Superintendência de Polícia Federal de Mato Grosso para investigar a prática de crime ambiental. Segundo o Ibama, no dia 10 de novembro, a Empresa de Energia São Manoel realizou a remoção de um ensecadeira _ estrutura de pedra e terra _ para o desvio do rio, a fim de que possibilitar a construção da usina, ação que foi licenciada pelo órgão federal. O Ministério Público Federal afirmou que “Apesar de não haver ainda uma ligação direta entre a atividade e o vazamento de óleo, o acidente foi ocasionado na mesma data e no mesmo local do rio”.

Fonte original: Estadão

  • Sabrina Rodrigues

    Repórter especializada na cobertura diária de política ambiental. Escreveu para o site ((o)) eco de 2015 a 2020.

Leia também

Reportagens
26 de outubro de 2021

Banco Mundial empresta dinheiro a estados do Brasil em troca da conservação da Amazônia

Instituição financeira decide “fincar pé” na questão ambiental e impõe medidas de combate ao desmatamento em financiamentos para Mato Grosso e Amazonas, explica o executivo Renato Nardello

Reportagens
25 de outubro de 2021

Exploração ilegal de madeira aumenta no Mato Grosso e chega a 88,3 mil hectares em 2020

Ilegalidade atinge 38% da área total utilizada para extração de madeira no estado. Mais de 10 mil hectares explorados de forma ilegal foram em áreas protegidas

Análises
25 de outubro de 2021

Como frear crises hídricas, as atuais e as futuras?

Acompanhamos de perto, por aqui, uma expansão imobiliária desordenada, que, à luz do dia, destrói nascentes e despeja esgoto diretamente em cursos d’água

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 1

  1. Leda Aschermann diz: