Salada Verde

Rapaz é preso por furtar jacaré de zoológico no interior de São Paulo

Jovem amarrou com cordas o animal de 1,5 metro e foi detido pela guarda municipal de Americana. Ele responderá por furto e crime ambiental

Daniele Bragança ·
3 de dezembro de 2017 · 4 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
Foto: Divulgação/Guarda Municipal de Americana.
Foto: Divulgação/Guarda Municipal de Americana.

Um jacaré-do-pantanal (Caiman yacare) que vive no Zoológico de Americana, no interior de São Paulo, quase foi raptado na madrugada deste domingo (03), quando um homem, de 24 anos, o amarrou bem forte na boca e tentou levá-lo pendurado nas costas. Um morador viu o bicho se debater e chamou a polícia. O homem foi detido.

O suspeito estava a cerca de um quilômetro do Zoológico quando foi preso pela Guarda Municipal de Americana, que assumiu o caso já que é responsável pela proteção do patrimônio público. O Zoo é municipal.

Por causa dos ferimentos na boca por conta da amarração, o animal foi encaminhado para o setor de isolamento e ficará de quarentena. Segundo o  G1, o suspeito preso afirmou que venderia o réptil para uma outra pessoa, mas não informou o nome de quem compraria.

Com 1,5 metro de comprimento, o jacaré-do-pantanal tentou se proteger do ataque. O suspeito, identificado pela Guarda Municipal de Americana como Felipe Barbera de Almeida, sofreu escoriações ao amarrar o réptil. Ossos do ofício.

O ladrão de animais silvestres deve responder por furto e crime ambiental.

 

Leia Também

Tráfico de animais silvestres: Maldade de estimação

Impunidade e falta de preparo facilitam tráfico de animais

PRF prende traficante com mil pássaros no porta-mala

 

 

  • Daniele Bragança

    É repórter especializada na cobertura de legislação e política ambiental. Formada em jornalismo pela Universidade do Estado d...

Leia também

Notícias
1 de junho de 2016

PRF prende traficante com mil pássaros no porta-mala

1.000 canários-da-terra foram transportados comprimidos em pequenas gaiolas. Quinze não aguentaram a viagem e morreram.

Reportagens
3 de novembro de 2011

Impunidade e falta de preparo facilitam tráfico de animais

Leis brandas e operações sem frequência determinada colaboram para salto na supressão da fauna para comércio ilegal. Biólogos podem ajudar na tática de combate.

Reportagens
12 de maio de 2015

Tráfico de animais silvestres: Maldade de estimação

Transformar um animal silvestre em pet, além de crime, é maldade. Para cada um que ganha um dono, nove morrem na captura ou no transporte.

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 2

  1. Rodrigo diz:

    Favor retirar o "ossos do ofício" da matéria, pois crime não é ofício… chega a ser um deboche a pessoas de bens e cidadãos que lêem a matéria. o cunho da mesma é informativo e não uma paródia irônica. grato.


    1. danyrius19 diz:

      Caro Rodrigo, não há motivação irônica na utilização da frase. Uma pessoa furtou um jacaré para revendê-lo, o que configura tráfico de animais silvestres. Se machucou ao amará-lo, logo, um acidente de "trabalho", sendo legal ou não. Se há alguém que deveria se sentir ofendido, embora essa não seja a intenção do texto, deveria ser quem tem isso (o tráfico de animais) como atividade. De modo que não entendo como "cidadãos de bens" poderiam se ofender com um recurso de texto jornalístico. Agradeço o comentário, mas manterei o texto.