Salada Verde

Trump tenta remover o termo ‘mudança climática’ em site de Saúde

Os Institutos Nacionais de Saúde, o maior organismo de pesquisa em saúde do mundo, deletou várias referências às mudanças climáticas em seu site

Sabrina Rodrigues ·
28 de agosto de 2017 · 5 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
O presidente Donald Trump rejeita o termo “mudança climática”, afirmando que “ ninguém sabe realmente se a mudança climática é real”. Foto: Michael Vadon/Flickr
O presidente Donald Trump rejeita o termo “mudança climática”, afirmando que “ ninguém sabe realmente se a mudança climática é real”. Foto: Michael Vadon/Flickr

O presidente Donald Trump tem sido fiel ao processo de desmantelamento da política americana em relação à política ambiental estabelecida pelo seu antecessor, Barack Obama. Primeiro, Trump reduziu o orçamento da Agência Ambiental Americana (EPA), depois retirou os Estados Unidos do Acordo de Paris. A mais recente tacada foi a retirada do termo “mudança climática” (climate change) para simplesmente “clima” no site dos Institutos Nacionais de Saúde, National Institutes of Health (NIH).

Com sede em Maryland, os Institutos Nacionais de Saúde são um conglomerado de centros de pesquisa, formando o principal organismo de pesquisa em saúde do mundo. O NIH deletou várias referências às mudanças climáticas em seu site.

As referências foram alteradas nas páginas do Instituto Nacional de Ciências da Saúde Ambiental (National Institute of Environmental Health Sciences (NIEHS), divisão do NIH, dedicada ao estudo do meio ambiente e seus efeitos na saúde humana. As remoções foram apontadas no relatório pelo Environmental Data and Governance Initiative (EDGI). O documento mostra que a eliminação do termo “mudança climática” ocorreu entre 28 de junho a 6 de julho deste ano. Ainda, segundo o relatório, o NIEHS removeu links para uma ficha técnica de duas páginas separadas e uma página dedicada a explicar os impactos ambientais das mudanças climáticas.

Entretanto, a EDGI afirma que apesar da exclusão do termo dos títulos e subtítulos das páginas, a operação do governo foi aparentemente ineficaz, pois não foi feita mudança de idioma e o termo “mudança climática” continua a ser usado no texto da página. Por exemplo, na primeira página citada pelo relatório, “Mudança Climática e Saúde Humana”, antes que a palavra “mudança” fosse removida, o termo “mudança climática” ainda aparece 35 vezes.

Essa atitude faz parte da rejeição que o atual presidente dos Estados Unidos, Donald Trump e os membros-chave da sua administração têm sobre o conceito de mudanças climáticas. Em 2016, durante a campanha presidencial, Donald Trump afirmou que “ninguém sabe realmente se a mudança climática é real”.

 

Leia Também

Trump quer lançar programa para questionar mudança climática

Agência de Proteção Ambiental Americana terá redução do orçamento de 31%

Trump adotará medidas para desmantelar agência ambiental americana

 

 

 

  • Sabrina Rodrigues

    Repórter especializada na cobertura diária de política ambiental. Escreveu para o site ((o)) eco de 2015 a 2020.

Leia também

Salada Verde
2 de fevereiro de 2017

Trump adotará medidas para desmantelar agência ambiental americana

Agência de Proteção Ambiental (EPA) deverá sofrer com corte no orçamento e revisão dos padrões de eficiência de combustíveis para carros

Salada Verde
23 de maio de 2017

Agência de Proteção Ambiental Americana terá redução do orçamento de 31%

A medida põe em risco programas como a restauração de lagos, pesquisas sobre mudanças climáticas e combate a crimes ambientais

Salada Verde
3 de julho de 2017

Trump quer lançar programa para questionar mudança climática

Presidente quer levantar dúvidas sobre a ligação entre a ação humana e as mudanças climáticas. Órgãos federais podem ser incluídos no plano

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 1