Vídeos

BNDES poderia ter mudado o curso do desmatamento na Amazônia, mas lavou as mãos

Banco público de desenvolvimento é o maior financiador da indústria da carne brasileira, mas injetou R$ 11 bilhões em operações altamente expostas ao desmatamento sem exigir rastreabilidade completa da cadeia, prevista em norma de 2009. E diz que está tudo bem.

Marcio Isensee e Sá ·
18 de novembro de 2020

Leia também

Reportagens
18 de novembro de 2020

BNDES poderia ter mudado o curso do desmatamento na Amazônia, mas lavou as mãos

Banco público de desenvolvimento injetou R$ 11 bilhões em frigoríficos sem exigir rastreabilidade completa da cadeia, prevista em norma de 2009. E diz que está tudo bem

Notícias
20 de outubro de 2021

INPE não tem recursos garantidos para pagamento de água e luz até final do ano

Destinação de R$ 5 milhões pela AEB deu um respiro ao Instituto, mas órgão ainda aguarda verba de outras fontes para honrar despesas de funcionamento até dezembro

Notícias
19 de outubro de 2021

Adote um Parque ganha nova fase com unidades de conservação da Caatinga

Nova etapa do programa de adoção das UCs criado por Salles terá foco em trilhas e incluirá dez áreas protegidas da Caatinga, entre elas, os parques nacionais da Chapada Diamantina e de Jericoacoara

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta