Análises

Ecoturismo e Copa. O Brasil está preparado?

Na semana em que a África do Sul celebra a Copa e abre aos visitantes suas atrações turísticas, ocorreu uma tragédia nas trilhas da Cidade do Cabo.

Pedro da Cunha e Menezes ·
17 de junho de 2010 · 12 anos atrás

Na mesma semana em que o a África do Sul celebra a Copa do Mundo e abre aos inúmeros visitantes suas atrações turísticas, desenrolou-se uma tragédia nas trilhas da Cidade do Cabo. No último dia 13, um jovem norte-americano de quatorze anos morreu após cair em um precipício na trilha que liga o Jardim Botânico de Kirstenbosh à Montanha da Mesa.

Não é um caminho difícil. Bem sinalizado e bem mantido, o trajeto é percorrido por milhares de pessoas todos os anos. Acidentes acontecem em qualquer lugar. No caso do jovem de Houston, ele estava descendo a trilha às carreiras, escorregou e caiu em um precipício. Segundo a própria família os serviços de busca e salvamento foram rápidos e eficientes, mas quando chegaram não havia mais nada a fazer. A morte foi instantânea.

O que sucede, contudo, é que a Copa trás um fluxo muito grande de turistas ao país e, entre os jogos essa gente sai à passear, aumentando em muito a chance de sinistros com pessoas pouco familiarizadas ao ambiente em que visitam. O triste episódio deveria servir de alerat para nossas autoridades ambientais, afinal se na África do sul, onde as trilhas são sinalizadas e bem dotadas de infraestrutura, um episódio trágico desses aconteceu, o que sucederá quando chegar a vez do Brasil e nossos parques com trilhas mal cuidadas e sem nenhuma sinalização? Ainda há tempo para nos prepararmos, mas é preciso começar!

LEIA O ESPECIAL PALMILHANDO NO PAÍS DA COPA

Leia também

Notícias
14 de janeiro de 2022

Thiago de Mello, conhecido como o “poeta da floresta”, morre aos 95 anos

Poeta e jornalista amazonense cantou em prosa e verso sua luta pela preservação da maior floresta tropical do mundo

Reportagens
14 de janeiro de 2022

Venenos usados na soja seguem prejudicando a produção de frutas no Rio Grande do Sul

Agrotóxicos contra pragas resistentes ao glifosato contaminam e destroem plantios de uvas e outras economias no estado. Questão aguarda decisão judicial há mais de 1 ano

Análises
14 de janeiro de 2022

Monitoramento do comércio de combustível de aviação ajuda no combate ao crime ambiental

Desregulamentação e desestatização não pode significar abandono total do controle da distribuição e revenda, sob risco de aumentar o descaminho do combustível e sua utilização em atividades criminosas

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 1

  1. Diego diz:

    Onde assisto ao filme? O link já era…