Pobre urso polar

Mas calma, não acabou. A folha corrida anti-natureza de Palin tem mais uma mancha grave. Ela lutou desesperadamente para evitar que o departamento do Interior dos Estados Unidos colocasse o pobre urso polar na lista de animais em extinção. Palin nunca escondeu que odeia qualquer restrição à caça e à pesca.

Por Salada Verde
4 de setembro de 2008

Agrobombando

O Brasil do agronegócio registrou novos recordes no mês que passou - as exportações foram de US$ 6,8 bilhões (crescimento de 15,7% em relação a agosto de 2007) e o superávit alcançou US$ 5,7 bilhões. Em 12 meses, as vendas para fora do país atingiram históricos US$ 69 bilhões. Os setores que mais ajudaram nesses resultados foram os de soja, carnes, complexo sucroalcooleiro e café. Alguns dos tradicionalmente apontados por ambientalistas como vilões do desmatamento e outros efeitos colaterais do modelo de desenvolvimento nacional. Mais números oficiais do agronegócio aqui

Por Salada Verde
4 de setembro de 2008

Cana recorde

O Ministério da Agricultura também divulgou hoje que a indústria sucroalcooleira esmagará 559 milhões de toneladas de cana-de-açúcar na safra deste ano. A quantidade é 11,4% maior que o volume processado no ano anterior, de 502 milhões de toneladas. A safra já é a maior da história, ainda mais se somada às 152 milhões de toneladas que serão colhidas no próximo período, destinadas à fabricação de rapadura, cachaça, ração animal e mudas. A explosão canavieira se deve à ampliação do plantio e da produtividade, diz o governo. A área cultivada passou de 7,08 milhões para 8,98 milhões de hectares.

Por Salada Verde
4 de setembro de 2008

Sede interna

O governo também aposta na demanda interna por álcool, apontando que ela deve saltar de 16,47 bilhões de litros (2007) para 24,78 bilhões (2011), um incremento de 50,46%. Uma pesquisa oficial sobre o assunto pode ser conferida aqui

Por Salada Verde
4 de setembro de 2008

Brasil pequeno

Agindo sempre como se o Brasil fosse uma pequenina ilha, com pouca terra, deputados agropecuários vêm movendo mundos e fundos para derrubar toda e qualquer legislação ambiental. Eles vêem isso como barreira ao crescimento do setor, ainda em modelos arcaicos de produção. Eles recorreram ao ministro da Defesa, Nelson Jobim, para tentar uma “nova regulamentação” para demarcações de reservas ambientais e indígenas. Os pró boi e soja, coordenados por Valdir Colatto (PMDB/SC), afirmam que essas áreas somam 50% do país, enquanto a área plantada seria de 10%. Eles também bateram um papo com Carlos Minc (Meio Ambiente), sobre reservas legais. Querem que o porcentual seja definido por cada estado.

Por Salada Verde
4 de setembro de 2008

Entorte legal

Os ruralistas também pressionam por mudanças na recém publicada nova lei de crimes ambientais.  Eles a consideram muito rígida. Principalmente em pontos como os 180 dias para cadastramento de reservas legais. Querem mais prazo para cumprir o que a lei determina há anos. Mel na chupeta. Confira as propostas de alterações sugeridas pelos partidários do agronegócio aqui

Por Salada Verde
4 de setembro de 2008

Lixo naval

Vários portos brasileiros se tornaram depósitos de lixo naval. De ponta a ponta do país são milhares de embarcações apodrecendo e poluindo, geralmente próximas a já saturados centros urbanos. Ao menos na Baía de Guanabara (RJ) já se tem uma idéia do tamanho do problema. O governo de lá e a Capitania dos Portos encontraram no local 50 barcos de grande, médio e pequeno portes. Promete dor de cabeça maior um graneleiro de 80 metros de comprimento, 15 metros de altura e peso estimado em 600 toneladas. Ele pode ter dez mil litros de combustível. Parcerias privadas devem ser buscadas para a retirada dos entulhos.

Por Salada Verde
4 de setembro de 2008

Lá vem

A Diretoria de Licenciamento e Avaliação Ambiental do Ministério do Meio Ambiente organiza uma vistoria técnica na região do alto e médio Rio Uruguai, entre Santa Catarina e Rio Grande do Sul, de 8 a 12 de setembro. A idéia é levantar dados para orientar o possível licenciamento ambiental de inúmeros empreendimentos hidrelétricos na região.

Por Salada Verde
3 de setembro de 2008

Cartinha verde

O ministro Carlos Minc recebeu da Secretaria de Meio Ambiente do PT uma carta com recomendações para sua gestão. Entre elas, que não se permita a “recuperação” da Amazônia com vegetais exóticos, reforço no combate ao desmatamento, zoneamento ecológico-econômico já, defesa de todos os biomas do país, políticas públicas para energias renováveis, cana de açúcar fora da Amazônia e Pantanal e uma injeção de sustentabilidade no PAC – Programa de Aceleração do Crescimento. Está quase tudo lá, mas como sempre, “falta combinar com os russos”. Confira aqui o documento.

Por Salada Verde
3 de setembro de 2008

Nova carreata agendada

Os ruralistas de Mato Grosso já fixaram data para fazer nova carreata até Brasnorte, no noroeste do estado. Será no dia 26 de setembro. Como tentaram em Roraima em agosto, a intenção é pressionar pela não ampliação da terra indígena Enawene Nawe, de 742 mil hectares. Os índios querem a inclusão da região das cabeceiras do rio Preto e freqüentam o local para rituais anuais. O problema é que a zona é ocupada por fazendeiros, e representa um dos últimos remanescentes florestais fora de áreas protegidas. Não é à toa que a região é a que mais concentra desmatamentos ilegais no município de Juína (MT).

Por Salada Verde
3 de setembro de 2008