Ganhamos bolsa da Avina

O projeto A Trajetória da Fumaça: conseqüências locais e globais das queimadas na Amazônia brasileira e sua contribuição para as mudanças climática, proposto pela equipe do site O Eco, foi um dos vencedores do concurso promovido pela Avina de bolsas de investigação jornalística para o desenvolvimento sustentável. Com isso, tem-se caminho livre para o trabalho que dará origem a uma série de cinco reportagens. Elas serão produzidas em 2009. No total, o concurso recebeu 510 inscrições de 36 países.

Por Salada Verde
12 de setembro de 2008

Hábeas primata

Não bastasse o sofrimento da captura e da vida forçada em ambientes estranhos e distantes de seu hábitat natural, os chimpanzés estão agora enredados com a Justiça. Há poucos dias o ministro Herman Benjamin, do Supremo Tribunal de Justiça, interrompeu para análise o julgamento do hábeas corpus das chimpanzés (Pan troglodyte) Lili e Megh, que vivem com o fiel depositário Rubens Forte, em São Paulo. As primatas nasceram no zoológico privado Paraíso Perdido Park, em Fortaleza (CE), fechado pelo Ibama em 2006 pelas más condições de funcionamento. Nesse processo, elas foram transferidas para a propriedade de Forte, agora alvo de processos e recursos judiciais. Uma decisão do Tribunal Regional da 3ª Região havia determinado que os animais fossem retirados do cativeiro e reintroduzidos na natureza, ou seja, na África. O caso segue nas mãos da Justiça, onde alguns magistrados defendem que não cabe a impetração de habeas-corpus em favor de animais, por mais próximos dos humanos que sejam.

Por Salada Verde
12 de setembro de 2008

Precedente

Por mais curioso e polêmico que possa parecer, o caso de Lili e Megh não é o primeiro a ser registrado no Brasil. Há três anos o promotor Heron Santana, ladeado por professores e estudantes de Direito, ingressou com pedido de hábeas corpus em favor da chimpanzé Suíça, de 23 anos, que vivia no zoológico de Salvador (BA). Após a morte do companheiro Geron, ela adotou um comportamento estranho, demonstrando que precisaria ser solta. A causa foi ganha, infelizmente logo após sua morte em cativeiro. Segundo o Projeto GAP Brasil, foi o primeiro animal no globo a ser reconhecido como sujeito jurídico de uma ação.

Por Salada Verde
12 de setembro de 2008

Órgãos quase dobram de tamanho

A meteorologia prevê chuva para este fim de semana no Rio de Janeiro, mas o Sol promete brilhar em Petrópolis, ao menos no sentido figurado. No município, Lula anuncia amanhã 28 milhões de reais para seis sortudos parques nacionais. O dinheiro é dos ministérios do Meio Ambiente e do Turismo. Também será assinado um decreto aumentando em 89% a área do Parque Nacional da Serra dos Órgãos (RJ). De 10.600 hectares, a unidade de conservação passará a ter 20.098 hectares. “Vamos conseguir proteger boa parte do Corredor de Biodiversidade Tinguá-Serra dos Órgãos, algumas montanhas importantes, como o Pico do Itacolomi, e mananciais de água que ajudam a abastecer a região serrana. Além disso, também vamos frear a ocupação desordenada na área”, diz Ernesto Viveiros de Castro, chefe do parque.

Por Salada Verde
12 de setembro de 2008

Visitantes = investimentos

Nessa primeira fase de um certo programa de incentivo ao turismo nos parques nacionais, também receberão uma injeção de recursos as áreas protegidas dos Aparados da Serra (SC/RS), da Chapada dos Veadeiros (GO), dos Lençóis Maranhenses (MA), do Jaú (AM) e da Serra da Capivara (PI). Ao todo, 25 parques escolhidos com base no movimento atual de visitantes devem ganhar verbas para investimentos em infra-estrutura.

Por Salada Verde
12 de setembro de 2008

Proteção privada

Durante o evento, em Petrópolis, será assinada, ainda, uma instrução normativa para melhorar a condução de turistas pelas unidades de conservação de proteção integral do país. Para completar o fim de semana, a Mata Atlântica ganha cerca de sete mil hectares de áreas protegidas com a criação de sete Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPNs): Bom Sossego; Nossa Senhora Aparecida; Tanguá e Rogério Marinho (RJ); Cachoeira Alta (ES); Conjunto Outeiros do Córrego Grande (BA) e Emílio Einsfeld Filho (SC).

Por Salada Verde
12 de setembro de 2008

De costas ao Cerrado

Ontem foi Dia do Cerrado, mas o governo conseguiu apenas repetir que esse e outros biomas terão monitoramento por satélite nos próximos anos. Se ainda houver o que monitorar, além de boi e soja. O Cerrado, conforme várias entidades civis, amarga taxas anuais de desmatamento que fazem inveja à vedete Amazônia, única já monitorada. A cegueira eletrônica contribui para o problema, bem como a inércia governista em elevar sua minguada área protegida. Das unidades de conservação que dormitam na Casa Civil, pouco se espera para o bioma. A última unidade de conservação foi criada na região em 2005. Coisa rara, como mostrou O Eco.

Por Salada Verde
12 de setembro de 2008

Injeção de orçamento

Diante de uma platéia de pesquisadores, jornalistas, militantes de ONGs e lideranças locais de Mato Grosso preocupadas com a contribuição do estado para o aquecimento global, Luis Henrique Daldegan, secretário de meio ambiente de Blairo Maggi, afirmou ontem que, de 2005 a 2008, o orçamento da pasta aumentou 198%. O estado diminuiu em números absolutos o desmatamento nesse período, mas os índices de ilegalidade nas derrubadas ainda mora na casa dos 80%.

Por Salada Verde
12 de setembro de 2008

Mais um órgão

Frente à falta de vontade política e de capacidade do Incra para regularizar terras na Amazônia, o governo anuncia agora que criará mais um órgão para tentar dar um fim a esse problema histórico. O acerto aconteceu ontem, durante reunião entre Lula e os ministros Dilma Roussef (Casa Civil), Carlos Minc (Meio Ambiente), Mangabeira Unger (Assuntos Estratégicos), Guido Mantega (Fazenda) e Guilherme Cassel (Desenvolvimento Agrário), além de dirigentes dos nove estados da Amazônia Legal. Também devem ser publicadas leis e normativas para desatar o vergonhoso nó.

Por Salada Verde
12 de setembro de 2008

Encanto sustentável

Quem quiser partir da teoria para práticas mais sustentáveis deve visitar o Parque Nacional de Brasília (Água Mineral) nesse fim de semana. A Associação Novo Encanto de Desenvolvimento Ecológico e parceiros organizaram um evento para difundir temas como agroflorestas, permacultura, atitudes familiares, artesanato, roupas e afins. Mais informações e inscrições aqui.

Por Salada Verde
12 de setembro de 2008