Colunas

Pinus devasta a Mata Atlântica

O colunista continua a relatar sua saga pessoal de comprar áreas com vegetação nativa, para tentar salvá-las da devastação, e conta sobre a presença de outro inimigo nas encostas de Santa Catarina.

15 de outubro de 2008 · 13 anos atrás
  • Germano Woehl Junior

    Catarinense, doutor em física pela UNICAMP, pesquisador titular do Instituto de Estudos Avançados, em São José dos Campos (SP...

A estrada foi aberta até a margem do rio Itajaí, que é área de preservação permanente (APP), causando um grande impacto. As cavernas que aparecem na imagem, ficam na margem oposta.
A estrada foi aberta até a margem do rio Itajaí, que é área de preservação permanente (APP), causando um grande impacto. As cavernas que aparecem na imagem, ficam na margem oposta.
Os leitores do O Eco que leram meu último artigo já devem estar começando a encontrar o sentido de minha pergunta: “Comprar para preservar resolve?

Leia também

Análises
27 de janeiro de 2022

Um lugar para as onças da Mata Atlântica na Década da Restauração

A Mata Atlântica é um pacote completo, com onças e tudo; é preciso urgentemente nos conscientizarmos que uma floresta sem bichos não tem futuro

Colunas
26 de janeiro de 2022

O que você levaria se tivesse que abandonar sua casa em 1 minuto?

Migração forçada por causa de fatores climáticos serão cada vez mais frequentes e atingirão mais pessoas. É preciso focar em políticas públicas para mitigar seus impactos

Reportagens
26 de janeiro de 2022

Especialistas criticam medidas de curto prazo adotadas contra a estiagem no Rio Grande do Sul

Governo estadual e representantes do agronegócio pedem recursos para cobertura de prejuízos, abertura acelerada de poços artesianos e até barramentos em áreas de preservação permanente

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta