Fotografia

Na foto de Araquém, o homem e a natureza

Renomado fotógrafo reuniu 81 imagens em preto e branco no livro "Fotografias". Ele explora os biomas, as pessoas e as paisagens.

Redação ((o))eco ·
2 de dezembro de 2010 · 11 anos atrás

Araquém Alcântara é um dos mais conhecidos fotógrafos de natureza do Brasil. Sua vasta carreira é marcada pela publicação de obras que se tornaram sucessos de venda. “Terra Brasil”, por exemplo, é um dos mais bem sucedidos livros do genêro no país, com 12 edições e 82 mil cópias vendidas. No próximo dia 8 de dezembro, o fotógrafo está lançando a coleção “Araquém Alcântara: Fotografias”. São 81 fotos em preto e branco, selecionadas de um arquivo de 800 fotos feitas ao longo dos anos e diversas viagens ao redor do país.

O foco principal da obra é revelar a relação entre o homem e a natureza, contou Araquém em entrevista a ((o))eco. “Sempre foi assim, mas talvez por ter uma carência de fotógrafos de natureza, esse lado tenha se destacado mais. Mas eu sempre vi tudo como uma mesma força”, pondera.

Abaixo, no slide show, temos uma seleção de 20 fotos do livro “Fotografias”. Para ver as fotos e ouvir as explicações de Araquém Alcântara clique no botão de ‘play’. Ou utilize as setas no canto inferior direito para ver as fotos (texto e entrevista: Gustavo Faleiros)

 

Leia também

Análises
27 de janeiro de 2022

Um lugar para as onças da Mata Atlântica na Década da Restauração

A Mata Atlântica é um pacote completo, com onças e tudo; é preciso urgentemente nos conscientizarmos que uma floresta sem bichos não tem futuro

Colunas
26 de janeiro de 2022

O que você levaria se tivesse que abandonar sua casa em 1 minuto?

Migração forçada por causa de fatores climáticos serão cada vez mais frequentes e atingirão mais pessoas. É preciso focar em políticas públicas para mitigar seus impactos

Reportagens
26 de janeiro de 2022

Especialistas criticam medidas de curto prazo adotadas contra a estiagem no Rio Grande do Sul

Governo estadual e representantes do agronegócio pedem recursos para cobertura de prejuízos, abertura acelerada de poços artesianos e até barramentos em áreas de preservação permanente

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta