Fotografia

Óleo sobre tela (d’água)

Uma imagem ao mesmo tempo fascinante e de tristes consequências. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

Redação ((o))eco ·
22 de outubro de 2013 · 8 anos atrás

 

height=”500
Em 17 de outubro, uma mancha de óleo apareceu no Lago Paranoá, em Brasília. E ela persiste. Embora os bombeiros tenham contido a expansão do óleo, oriundo de hospital da área, ele já causou danos: parte do óleo da superfície afundou, contaminando o fundo do lago; e três animais foram afetados. Duas tartarugas e uma ave ficaram cobertos com a substância da mancha que apareceu no local. A ave morreu e as tartarugas estão sob tratamento no zoológico. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

 

 

 

 

 

 

Leia também

Notícias
17 de janeiro de 2022

Livro celebra cem anos da descrição da jararaca-ilhoa com alerta sobre conservação da serpente endêmica

Escrita em linguagem acessível para o público em geral, a publicação celebra os cem anos da descrição da jararaca-ilhoa, feita por por Afrânio do Amaral (1894-1982), à época diretor do Instituto Butantan

Notícias
17 de janeiro de 2022

Rondônia proíbe destruição de equipamentos durante fiscalização ambiental

Governador sanciona, com veto parcial, lei que proíbe que fiscais do estado inutilizem maquinário apreendido em ações de fiscalização ambiental

Notícias
14 de janeiro de 2022

Thiago de Mello, conhecido como o “poeta da floresta”, morre aos 95 anos

Poeta e jornalista amazonense cantou em prosa e verso sua luta pela preservação da maior floresta tropical do mundo

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta