Notícias

As trágicas enchentes na Austrália

Imagens de satélite revelam a dimensão do impacto causado pelas chuvas nos meses de dezembro e janeiro. Milhares de pessoas ficaram desabrigadas. 

Redação ((o))eco ·
10 de janeiro de 2011 · 11 anos atrás

Exibir mapa ampliado

Nos meses de dezembro e janeiro, fortes chuvas causadas pela tempesdade tropical tasha  na província de Queensland, Austrália surpreenderam moradores e autoridades. Os rios da região sofreram enchentes-relâmpago forçando a evacuação de milhares de pessoas e causando perdas de propriedades. Além disso, a grande quantidade de sedimentos que está sendo carregada pelas chuvas para a costa turva as águas do Cabo Bowling Green e ameaça chegar à Grande Barreira de Corais, o conjunto de recifes mais biodiverso de todo o planeta.

Nas imagens de satélite abaixo pode-se observar a clara diferença entre dezembro de 2009, quando o rio Buderkin mal pode ser visto do espaço, enquanto nas outras imagens, feitas em dezembro de 2010 e janeiro de 2011, após as chuvas, o corpo da água forma uma enorme língua marrom. As imagens foram providas com exclusividade a ((o))eco pela AEA através de parceria com a Agência Espacial Europeia. (Gustavo Faleiros)

Imagem de 02 de janeiro de 2011

Leia também

Salada Verde
21 de outubro de 2021

Polícia Civil do Maranhão prende um dos homens que matou onça preta e se gabou nas redes sociais

Corpo do animal abatido foi filmado por três homens, que comemoraram o feito. O homem preso também será multado pelo Ibama.

Reportagens
21 de outubro de 2021

COP26 – Brasil tentou minimizar impacto das emissões da pecuária em relatório do IPCC

País também defendeu que aumento do desmatamento não é resultado da política atual brasileira. Outros países fizeram lobby para mudar relatório climático.

Reportagens
21 de outubro de 2021

Estudo aponta diretrizes para barrar a degradação acelerada de campos e savanas

As chamadas grasslands estão ameaçadas em todo o planeta, alerta um grupo internacional de pesquisadores. Solução envolve restauração e busca de alternativas de exploração econômica sustentáveis

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta