Notícias

Primeiro registro de jubarte encalhada em 2012

Avistada por um turista, a baleia, um macho jovem, apareceu morta no Parcel das Pareces, um conjunto de recifes perto do litoral baiano.

Vandré Fonseca ·
26 de julho de 2012 · 10 anos atrás
Foto: José Carlos Ferreira
Foto: José Carlos Ferreira

Uma baleia jubarte foi encontrada morta, no final da tarde de terça-feira (24), no Parcel das Pareces, um conjunto de recifes próximo a Abrolhos, no litoral sul da Bahia. O registrofoi feito por um turista que passava pelo local e fotografou o animal. Trata-se do primeiro encalhe no litoral baiano em 2012. De acordo com a veterinária Adriana Colósio, do Instituto Baleia Jubarte, era um macho juvenil.

“A jubarte já estava em avançado estado de decomposição e optamos por não fazer a avaliação in loco para evitar que o sangue e o óleo da gordura atraíssem tubarões, o que poderia colocar a equipe em risco e causar acidentes”, conta a veterinária. Ela explica que quando o animal é encontrado vivo, é feito todo o esforço para devolvê-lo ao mar com saúde.  “No caso do animal morto é feita uma avaliação, além da coleta de material para análise”, explica.

Com o início da temporada de baleias jubarte no Brasil, que vai até o mês de novembro, aumentam as ocorrências de encalhe da espécie. Este ano, são esperadas 10 mil baleias jubarte no litoral brasileiro. Para atender casos de encalhes de baleias, golfinhos, focas ou lobos-marinhos, o Programa Resgate do Projeto Baleia Jubarte, financiado pela Petrobrás e feito em parceria com o Projeto Mamíferos Aquáticos, possui um serviço de emergência por telefone, que funciona 24 horas por dia.

Os números para alertas são:
(71) 3676-1463 e (71) 8154-2131, na Praia do Forte
(73) 3297-1340 e (73) 8802-1874, em Caravelas.

Leia também

Salada Verde
25 de maio de 2022

CPI/PUC lança plataforma sobre os 10 anos do Código Florestal

Ferramenta concentra análises, pesquisas e dados sobre a implementação da Lei 12.651/2012 em todos os estados brasileiros

Notícias
25 de maio de 2022

Desmatamento na Mata Atlântica cresce 66% e chega a 21,6 mil hectares em 2021

Estados que estavam perto de atingir o desmatamento zero, como São Paulo e Sergipe, voltam a apresentar alta na destruição do bioma, revela Atlas

Notícias
25 de maio de 2022

Onças encontradas mortas no Pantanal foram envenenadas por agrotóxico, conclui PF

O inseticida Carbofurano, agrotóxico cuja venda é proibida no país, foi usado para envenenar as onças-pintadas. Carcaças foram encontradas em junho de 2021, já em estado de decomposição

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta