Notícias

Petrobras investirá R$ 102 milhões em projetos ambientais

Selecionados desenvolverão projetos sobre o tema "Água e Clima", relacionados à gestão de rios, proteção de fauna e da costa brasileira.

Fabíola Ortiz ·
18 de setembro de 2012 · 9 anos atrás
José Eduardo Dutra, diretor da Petrobras, explica o programa durante o evento. Foto: ivulgação
José Eduardo Dutra, diretor da Petrobras, explica o programa durante o evento. Foto: ivulgação

Rio de Janeiro — A Petrobras deverá investir R$ 102 milhões para financiar projetos ambientais, em mais uma seleção pública anunciada nesta terça-feira, dia 18, na sede da empresa no Rio de Janeiro.

Os programas Petrobras Ambiental e o Petrobras Desenvolvimento & Cidadania irão destinar um total de R$ 247 milhões, dos quais mais de 40% serão destinado a patrocinar projetos ambientais escolhidos ao longo de um período de 24 meses.

As inscrições podem ser feitas até 18 de novembro no site da Petrobras. Podem se candidatar organizações sem fins lucrativos e os projetos devem ser realizados em dois anos.

Na área de meio ambiente, os selecionados do terceiro setor devem desenvolver projetos sobre o tema “Água e Clima” e relacionar suas atividades à gestão de rios, proteção de animais e áreas da costa brasileira.

Um dos critérios que será levado em conta para a seleção é a inclusão da educação ambiental nos projetos.

Segundo informou a Petrobras, os projetos passarão por uma triagem administrativa e técnica e serão avaliados por uma comissão de seleção e um conselho deliberativo. A divulgação do resultado está prevista para o primeiro trimestre de 2013.

O diretor da Área Corporativa e de Serviços da Petrobras, José Eduardo Dutra, admitiu que as atividades de exploração do petróleo são agressivas ao meio ambiente e destacou que a empresa busca compensar com parte da renda obtida no petróleo em projetos ambientais e sociais.

“Nós atuamos em um negócio, naturalmente, agressivo ao meio ambiente. Felizmente, a sociedade se mobiliza no sentido de cobrar das empresas mais responsabilidade social”, afirmou Dutra em discurso durante o evento no Rio.

O Programa Petrobras Ambiental foi criado em 2003 e a última seleção ocorreu em 2010. Em um período de 5 anos, a Petrobras já investiu mais de R$ 150 milhões em projetos de pequeno, médio e grande portes em bacias e ecossistemas da Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica e Pantanal. De acordo com a empresa, mais de cinco mil espécies nativas foram estudadas.

Até o dia 19 de outubro, a empresa realizará caravanas gratuitas em todos os Estados brasileiros, com o objetivo de capacitar as organizações interessadas em participar da seleção pública na elaboração dos projetos.

O processo de análise e seleção dos projetos a serem patrocinados é realizado por representantes do governo, da imprensa e de organizações não governamentais. Uma vez selecionados, os projetos são monitorados e recebem acompanhamento da execução feito por fiscais de projeto. As organizações dos projetos devem apresentar relatórios trimestrais de desempenho e receber visitas técnicas regulares.


  • Fabíola Ortiz

    Jornalista e historiadora. Nascida no Rio, cobre temas de desenvolvimento sustentável. Radicada na Alemanha.

Leia também

Reportagens
27 de janeiro de 2022

Biólogo usa imagens de satélite e inteligência artificial para mapear quaresmeiras na Mata Atlântica

A detecção é possível por meio da coloração das flores da quaresmeira, cujos tons variam do magenta ao roxo. Para isso, utilizou imagens de satélite de acesso gratuito e o chamado deep learning, um recurso de inteligência artificial

Notícias
27 de janeiro de 2022

Polícia Federal investiga maus-tratos e apreende as girafas trazidas pelo BioParque

Em operação da PF acompanhada pelo Ibama, os policiais apreenderam as 15 girafas e investigam supostos maus-tratos aos animais. BioParque nega

Análises
27 de janeiro de 2022

Um lugar para as onças da Mata Atlântica na Década da Restauração

A Mata Atlântica é um pacote completo, com onças e tudo; é preciso urgentemente nos conscientizarmos que uma floresta sem bichos não tem futuro

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta