Notícias

Petrobras ganha concessão de gás e petróleo na Amazônia

Empresa poderá explorar região com um dos ecossistemas mais vulneráveis da Amazônia. Área é repleta de microbacias e espécies endêmicas

Redação ((o))eco ·
28 de novembro de 2013 · 8 anos atrás

A Petrobras arrematou nesta quinta-feira (28) o bloco AC-T-8, uma das 9 áreas loteadas na fronteira do Acre com o Amazonas para exploração de gás e petróleo. Trata-se de uma concessão de 1.630,01 quilômetros quadrados no meio da Floresta Amazônia. Dentro do bloco está a Área de Relevante Interesse Ecológico (ARIE) Japiim-Pentecoste, um dos ecossistemas mais vulneráveis da Amazônia, conforme parecer técnico da Secretaria do Estado do Meio Ambiente do Acre

O trecho em questão é repleto de microbacias e espécies endêmicas. O conjunto de mata sobre areia branca é considerado “ecologicamente único”, segundo o documento. No parecer, o Instituto do Meio Ambiente do Acre recomenda que a área da Unidade de Conservação Japiim-Pentecoste seja excluída da exploração e aponta que as atividades podem “provocar impactos negativos nos conjuntos de ecossistemas locais, tendo como consequências prejuízos aos comunitários locais, que utilizam de forma sustentável os recursos disponíveis para subsistência”.  

Além da área de preservação localizada no bloco em si, outras reservas diferentes e até uma terra indígena estão no conjunto de blocos que a Agência Nacional do Petróleo, Gas Natural e Biocombustíveis colocou em oferta. O Centro Estadual de Unidades de Conservação do Amazonas, órgão subordinado à Secretaria do Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas, apontou, também em parecer técnico, todas as áreas de preservação e possíveis impactos. Tais áreas ainda podem ser leiloadas e há pressão política para que isso aconteça. Ao comemorar a concessão para a Petrobras, o governador do Acre, Tião Viana (PT), afirmou que “ter um bloco já contratado significa investimento no curto prazo e espaço para interesse de futuras empresas nos próximos leilões”.

Confira no infográfico abaixo os principais pontos relacionados à nova concessão:

 

Leia também:
Presidente do Equador anuncia que explorará petróleo em reserva
O Petróleo é nosso e a poluição também
Dados indicam riscos do pré-sal à conservação da costa brasiileira

Leia também

Notícias
20 de maio de 2022

Alto custo é principal barreira para visitação de parques

De acordo com estudo, alto custo da viagem, distância e falta de informações disponíveis são os principais obstáculos para visitação de parques naturais

Notícias
20 de maio de 2022

Presidenciáveis recebem plano para reverter boiadas ambientais de Bolsonaro

Estratégia ‘Brasil 2045’ propõe medidas para reconstruir política ambiental brasileira e fazer país retomar posição de liderança global em meio ambiente

Análises
20 de maio de 2022

O dilema de Koniam-Bebê

Ocupação indígena no Parque Estadual Cunhambebe realimenta falsa dicotomia entre unidades de conservação e territórios indígenas

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 1

  1. Cássio Garcez diz:

    Brilhante análise, Beto. Parabéns e obrigado por ela.