Notícias

Expansão do dendê na Amazônia preocupa ambientalistas

Só no nordeste do Pará expectativa é de que produção mais do que dobre em 7 anos. Quantidade de veneno utilizada em novos plantios é alta.

Daniel Santini ·
7 de novembro de 2013 · 8 anos atrás

A expansão da produção de dendê na Amazônia tem preocupado ambientalistas em função não apenas da substituição de florestas por áreas de monocultivo, como também do alto índice de veneno utilizado nas roças. Em média, para manutenção de uma lavoura já estabelecidas, são gastos dois litros de herbicidas por hectare, sendo feitas duas aplicações anuais, conforme informações do relatório “A expansão do dendê na Amazônia”, apresentado este ano pela ONG Repórter Brasil. A média de aplicações é ainda mais intensa no início dos cultivos, época em que as palmeiras estão mais sujeitas a ataques de pragas, insetos e roedores.

O estudo foi baseado na análise das plantações no nordeste do Pará, área em que as empresas têm recebido generosos financiamentos públicos e apoio político de órgãos do governo federal, estadual e municipal. A previsão, ainda conforme o levantamento, é de que a produção de dendê na região deve mais do que dobrar nos próximos 7 anos. Hoje são cerca de 140 mil hectares plantados nos municípios da região, a estimativa é de que até 2020 sejam 326 mil, conforme exibe o infográfico abaixo, feito a partir de dados do estudo.

Confira no mapa abaixo quais os municípios em que as principais empresas do setor estão estabelecidas (clique nos ícones para ver os nomes), e, em seguida, a projeção de aumento das áreas de plantio de cada uma delas.

Mapa do dendê na Amazônia

Projeção de aumento das áreas de plantio

Clique aqui para baixar os dados desta datareportagem em uma tabela formato Excel.

 

 

Leia também:
Grandes desmatamentos voltam a ocorrer no Pará
Dois municípios do Pará entram na lista dos que mais desmatam

 

 

 

  • Daniel Santini

    Responsável pela plataforma ((o)) eco Data. Especialista em jornalismo internacional, foi um dos organizadores da expedição c...

Leia também

Notícias
22 de outubro de 2021

“Adote um ninho”: Conheça a campanha para a preservação dos papagaios brasileiros

Campanha busca incentivar a proteção dos papagaios por meio da construção de ninhos artificiais para suprir a falta de cavidades naturais, que estão diminuindo por conta do desmatamento

Análises
22 de outubro de 2021

Por uma nova onda de soluções para a resiliência e a saúde do oceano

Estudo do FMI estima que 8 milhões de toneladas de lixo plástico acabam no mar todos os anos, sendo 80% provenientes do continente. Se não mudarmos esse quadro, o oceano terá mais lixo do que peixes até 2050

Salada Verde
21 de outubro de 2021

Polícia Civil do Maranhão prende um dos homens que matou onça preta e se gabou nas redes sociais

Corpo do animal abatido foi filmado por três homens, que comemoraram o feito. O homem preso também será multado pelo Ibama.

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 2

  1. MARLI ALVES PEREIRA VASCONCELLOS diz:

    Não entendo o porquê esconder o rosto do homem, adulto!! Ele mostrou a cara nas redes sociais!! É preciso identificar criminosos.


    1. JOCEMIR VIEIRA JUNIOR diz:

      Verdade.
      E um ano e seis meses é muito pouco pra esse tipo de crime!