Notícias

Manejo de pesca em reserva indígena começa a dar resultados

Com preservação, número de pirarucus volta a crescer nos lagos do povo Paumari, na Amazônia, e primeira pesca controlada é um sucesso.

Daniel Santini ·
24 de outubro de 2013 · 9 anos atrás

O manejo de pesca sustentável realizado pelo povo Paumari nos rios Tapauá e Cuniuá, situados no Médio Purus, no sudoeste do Amazonas, começa a dar resultados. O projeto, conduzido em parceria com a Operação Amazônia Nativa (Opan), prevê a pesca controlada de pirarucu, com objetivo de repovoar os lagos da Terras Indígenas Paumari do Lago Manissuã, do Lago Paricá e do Lago Cuniuá. O trabalho é considerado pioneiro na construção de um modelo de desenvolvimento sustentável com os integrantes da comunidade atuando como protagonistas do trabalho de preservação.

Na primeira pesca realizada com autorização do Ibama após mais de cinco anos de cuidados para repovoar os lagos, os números são animadores, de acordo com informe divulgado pela Opan. “Foi pescado um pirarucu de 181 quilos e 2,49 metros, algo que é uma completa exceção em todo Amazonas”, afirmou em nota Felipe Rossoni Cardoso, pesquisador e coordenador do Programa de Conservação e Manejo de Recursos Pesqueiros do Instituto Piagaçu (IPI), um dos assessores técnicos envolvidos no projeto.

O trabalho chegou a ser ameaçado no ano passado por invasões de barcos pesqueiros atraídos pela população crescente de pirarucus na região. A mobilização da comunidade e a organização de grupos para vigilância em contato direto com as autoridades garantiu o sucesso do projeto. O peso médio dos primeiros peixes foram, segundo o informe da Opan, de 70 quilos, número superior a estimativa de peixes adultos de 45 a 50 quilos. Confira alguns números do projeto:

Crianças da Terra Indígena Paumari do Lago Manissuã. Fotos: Divulgação/Opan
Crianças da Terra Indígena Paumari do Lago Manissuã. Fotos: Divulgação/Opan

 

 

Leia também:
Invasões em terras indígenas ameaçam projeto de pesca sustentável
Terras Indígenas demarcadas ajudam a frear desmatamento
As terras indígenas do Brasil vistas do espaço

 

 

 

  • Daniel Santini

    Responsável pela plataforma ((o)) eco Data. Especialista em jornalismo internacional, foi um dos organizadores da expedição c...

Leia também

Notícias
15 de agosto de 2022

Licença de operação de termelétricas na Baía de Sepetiba é suspensa pelo Inea

É o segundo revés sofrido pelo empreendimento energético em uma semana. Na terça-feira, a Aneel revogou a outorga de autorização ao projeto por descumprimento de prazos

Notícias
15 de agosto de 2022

Bolsonarismo resiste na Amazônia, mas eleitores se dividem no voto a voto

É apenas na região Norte que Jair Bolsonaro lidera na pesquisa espontânea. Na estimulada, quando os eleitores são apresentados aos nomes dos concorrentes, Lula aparece em primeiro lugar, porém ambos empatam tecnicamente

Reportagens
15 de agosto de 2022

Governadores da nova fronteira do desmatamento buscam reeleição

A criação de uma zona do agronegócio na divisa do Acre, Amazonas e Rondônia (ainda) não avançou, mas a devastação da floresta disparou. Mas nada disso parece mudar a vontade do eleitorado da região

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta