Notícias

Rinoceronte-negro: o tempo está se esgotando

A espécie parecia se afastar da extinção, mas a caça ilegal continua e não dá tréguas. Há apenas 4.848 rinocerontes-negros sobreviventes.

Redação ((o))eco ·
23 de outubro de 2014 · 8 anos atrás

Um rinoceronte-negro ([i]Diceros bicornis[/i]) faz o seu caminho através do Parque Nacional de Etosha, Namíbia. Foto:
Um rinoceronte-negro ([i]Diceros bicornis[/i]) faz o seu caminho através do Parque Nacional de Etosha, Namíbia. Foto:

O rinoceronte-preto (Diceros bicornis) é uma espécie de rinoceronte nativa da África Oriental e Central. Durante a maior parte do século 20, o rinoceronte-negro foi a mais numerosa de espécies de rinocerontes do mundo, mas a caça predatória e autorizações de terra para assentamentos e agricultura reduziram drasticamente a população. Entre 1960 e 1995, a caça ilegal em grande escala significou a perda de 97,8% destes animais. A subespécie rinoceronte-negro-ocidental (Diceros bicornis longipes) foi considerada extinta no ano de 2011. Mesmo com medidas de conservação, o risco da caça permanece: ela abastece o comércio internacional de chifres de rinoceronte, usado na medicina tradicional de alguns países asiáticos, que ainda acreditam nas propriedades medicinais do material. Com tão poucos exemplares e sob tamanho risco, a Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN classifica a espécie como ‘Em Perigo Crítico de Extinção‘.

 

 

Leia Também
Peixe-Napoleão: o protetor em perigo de extinção
Bonobos: nome engraçado, destino nem um pouco
Mabecos em disparada pela sobrevivência

 

 

 

Leia também

Salada Verde
2 de dezembro de 2022

Lula afirma que deve criar “Secretaria dos Povos Originários” com status de um Ministério

Em entrevista coletiva nesta sexta-feira (02), o presidente eleito esclareceu que fará os anúncios dos nomes do primeiro escalão depois de ser diplomado, em 12/12

Reportagens
2 de dezembro de 2022

Encurralados pela degradação, morcegos ainda resistem em áreas de pasto no Pantanal

Estudo revela que mesmo em menor abundância, morcegos ainda buscam comida e abrigo em áreas de pasto. Resultado mostra importância da manutenção de sobras de floresta em áreas degradadas

Notícias
2 de dezembro de 2022

Sociedade e Inea pressionam e PL que flexibiliza proteção do rio Paraíba do Sul encolhe

Proposta que extingue o Refúgio de Vida Silvestre do Médio Paraíba para criar, em seu lugar, uma APA, mais flexível aos usos, foi rechaçada pela sociedade civil em sessão da Comissão de Meio Ambiente nesta quinta (1º)

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta