Notícias

Infoamazônia lança estudo sobre gastos no combate ao desmatamento

Segundo portal InfoAmazonia, houve queda também nos investimentos em sustentabilidade. Entretanto, perda de floresta está no seu nível mais baixo.

Redação ((o))eco ·
1 de abril de 2015 · 7 anos atrás

O gasto federal com o combate ao desmatamento na Amazônia diminuiu. A afirmação vem do estudo “A Política do Desmatamento“, que será lançado daqui a pouco pelo InfoAmazonia e que traça um panorama sobre investimentos dos governos Lula e Dilma no combate ao desmatamento.

A queda de investimentos derrubou os gastos a menos de um terço do valor desembolsado no segundo mandato do presidente Luís Inácio Lula da Silva. Dilma também investiu apenas um sétimo do total de Lula no desenvolvimento de atividades sustentáveis na Amazônia, nos setores madeireiros, agropecuário e nos assentamentos da reforma agrária.

Mesmo assim, foi durante o governo Dilma que o país registrou as menores taxas de desmatamento desde 1988. A contradição é só aparente: para especialistas, Dilma herdou uma situação menos dramática do que a enfrentada por Lula no início de 2003.

Apontar e explicar essas falhas e sucessos da política de combate ao desmatamento é o objetivo do estudo, lançado hoje com transmissão ao vivo de um debate sobre o tema, em São Paulo.

“Todos os resultados e análises estão hospedados em uma plataforma multimídia especialmente desenvolvida pela equipe do projeto. É possível ler os destaques da pesquisa, buscar informações por fases do estudo, ouvir depoimentos de especialistas e assistir a vídeos históricos da região. A narrativa foi organizada em um formato de linha do tempo”, afirma Gustavo Faleiros, coordenador do Infoamazônia.

 

 

Leia Também
Infoamazônia atualiza mapa de alertas oficiais de desmatamento    
Os três municípios com mais alertas de desmatamento em fevereiro
Infoamazônia é destaque em lista de inovação digital

 

 

 

Leia também

Notícias
26 de maio de 2022

Conexão de trilhas e pessoas embala 1º Congresso Brasileiro de Trilhas

Evento que começou nesta quarta (25) e se estende até domingo, em Goiânia, conta com mais de 1.500 inscritos para discutir e fomentar a implementação de trilhas no Brasil

Salada Verde
26 de maio de 2022

A proposta de restaurar 900 campos de futebol de Mata Atlântica em dois anos

Projeto teve início no primeiro semestre de 2022 e seguirá até dezembro de 2023, com a proposta de restaurar 886.3 hectares de vegetação, sendo 720.8 em áreas de RPPNs e 165.5 em regiões do entorno

Reportagens
26 de maio de 2022

Melhorar planejamento e licenciamento reduziria impactos ferroviários à fauna

Mortandade de animais pode crescer com projetados 50 mil quilômetros de novas linhas para escoar produtos agropecuários e minerais, inclusive pela Amazônia

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta