Notícias

Alto custo é principal barreira para visitação de parques

De acordo com estudo, alto custo da viagem, distância e falta de informações disponíveis são os principais obstáculos para visitação de parques naturais

Duda Menegassi ·
20 de maio de 2022

A quase totalidade dos brasileiros já ouviu falar de pelo menos um parque natural, ainda assim, apenas 66% já visitaram de fato algum deles. Os dados são do estudo “Parques do Brasil – Percepções da População 2022”, produzido pelo Instituto Semeia e publicado esta semana. O levantamento mostra também que os principais obstáculos para visitação de parques são o alto custo da viagem, a distância e a falta de informações disponíveis sobre o local. 

A pesquisa, já em sua terceira edição, realizou 1.541 entrevistas com pessoas de dez regiões metropolitanas do Brasil. As entrevistas, realizadas durante julho de 2021, mostram também os impactos das restrições da pandemia na diminuição das idas a parques naturais por visitantes regulares e o ganho de espaço dos parques urbanos como áreas para caminhar, encontrar amigos e passear. 

Entre os principais motivos que levam as pessoas a conhecer parques naturais estão o apreço pelo contato com a natureza, mostrar a natureza para os filhos e conhecer algum atrativo específico famoso, como uma cachoeira ou mirante. Quase um quinto dos entrevistados responderam ainda que aproveitaram uma viagem nas redondezas do parque para realizar a visita.

“A visita de oportunidade é um aspecto que ainda pode ser bastante potencializado pelos parques naturais. Como alguns deles estão localizados em áreas de mais difícil acesso, se fossem oferecidos em roteiros turísticos com outros tipos de atrações, poderiam atingir pessoas que possuem motivação para visitar parques. Isso fortaleceria a relação custo-benefício para esses turistas, que não precisariam voltar à região para uma visita específica apenas ao parque”, analisa a publicação.

De acordo com o levantamento, os parques mais famosos – aqueles reconhecidos por mais de 50% da população – são o Parque Nacional da Chapada Diamantina, na Bahia; o Parque Estadual da Serra da Cantareira, em São Paulo; e o Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha, território que pertence ao governo de Pernambuco. O Parque Nacional da Tijuca, apesar de ser o mais visitado do país, foi reconhecido por apenas 43% dos entrevistados.

Já entre os parques urbanos, o mais lembrado pelos entrevistados foi o Parque Ibirapuera, em São Paulo.

Confira o estudo completo neste link.

  • Duda Menegassi

    Jornalista ambiental especializada em unidades de conservação, montanhismo e divulgação científica.

Leia também

Notícias
2 de maio de 2022

O mergulho que faz bem para a cabeça

Estudo do Instituto do Mar da Unifesp mostrou os efeitos positivos do mergulho recreativo em Áreas Marinhas Protegidas durante a pandemia da covid-19

Salada Verde
20 de abril de 2022

“De volta ao lar!”: Um Dia no Parque 2022 ocorre de forma presencial

A edição de 2022 da mobilização Um Dia no Parque acontece no dia 24 de julho com atividades presenciais

Salada Verde
14 de abril de 2022

Após um ano de programa, só uma empresa aderiu ao Adote um Parque

Alardeado por meses antes de ser oficialmente lançado, programa tem baixa efetividade e pouca transparência, segundo análise do Política por Inteiro

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta