Reportagens

Livres, leves e soltos no Juruena

Empresa promove acampamento e canoagem no Parque Nacional do Juruena, criado em 2006 e ainda fechado à visitação. Analistas alertaram sobre questões de segurança.

Andreia Fanzeres · Aldem Bourscheit ·
26 de setembro de 2008 · 14 anos atrás

Instrutores da NOLS descendo rio na Amazônia. (Foto: Atila Regomonteiro/Arquivo)
Instrutores da NOLS descendo rio na Amazônia. (Foto: Atila Regomonteiro/Arquivo)
Conforme a página da National Outdoor Leadership School, cada aluno desembolsa cerca de US$ 13 mil (por volta de R$ 24 mil) por uma temporada na Amazônia.

  • Andreia Fanzeres

    Jornalista de ((o))eco de 2005 a 2011. Coordena o Programa de Direitos Indígenas, Política Indigenista e Informação à Sociedade da OPAN.

  • Aldem Bourscheit

    Jornalista cobrindo histórias sobre Conservação da Natureza, Crimes contra a Vida Selvagem, Ciência, Comunidades Indígenas e ...

Leia também

Notícias
20 de maio de 2022

Alto custo é principal barreira para visitação de parques

De acordo com estudo, alto custo da viagem, distância e falta de informações disponíveis são os principais obstáculos para visitação de parques naturais

Notícias
20 de maio de 2022

Presidenciáveis recebem plano para reverter boiadas ambientais de Bolsonaro

Estratégia ‘Brasil 2045’ propõe medidas para reconstruir política ambiental brasileira e fazer país retomar posição de liderança global em meio ambiente

Análises
20 de maio de 2022

O dilema de Koniam-Bebê

Ocupação indígena no Parque Estadual Cunhambebe realimenta falsa dicotomia entre unidades de conservação e territórios indígenas

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 1

  1. Cássio Garcez diz:

    Brilhante análise, Beto. Parabéns e obrigado por ela.