Reportagens

Cana sem fogo

Pela primeira vez, São Paulo colhe cana-de-açucar sem o uso do fogo em área superior àquela queimada. INPE monitora canaviais com satélite.

Redação ((o))eco ·
26 de abril de 2010 · 12 anos atrás
Clique para ampliar
Clique para ampliar

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) atestou que 55,7% da safra 2009-2010 de cana-de-açúcar no estado de São Paulo foram colhidas sem queimadas. É a primeira vez desde o início do monitoramento do projeto Canasat, em 2006, que a colheita mecanizada superou em área aquela realizada com uso do fogo.

Em 2007, o governo paulista assinou o Protocolo Agroambiental com a União da Indústria de Cana de Açúcar do Estado de São Paulo (Única), determinando a substituição gradativa da queima da palha para a colheita sem fogo até 2014.

Sem a verificação por satélite, seria difícil avaliar o cumprimento do acordo nos 4,9 milhões de hectares de área colhida de cana nesta temporada, o que faz de São Paulo o estado responsável pela produção de 60% da cana do país. O projeto Canasat monitora também lavouras em Minas Gerais, Paraná, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

O periódico Remote Sensing publicou recentemente o artigo de pesquisadores do INPE sobre a rápida expansão da cana-de-açúcar em São Paulo, como consequência do aumento da demanda por etanol. De 2003 a 2008, a área dos canaviais cresceu de 2.57 milhões de hectares para 4.45 milhões de hectares, segundo o Canasat. A expansão se deu sobre outras áreas de lavouras e pastagens.

Saiba mais sobre o projeto Etanol Verde, do governo de SP.

Leia também

Notícias
21 de janeiro de 2022

Em discurso de pré-candidatura, Ciro Gomes defende economia de baixo carbono

Durante a Convenção Nacional do PDT, o pré-candidato diz que a pauta ambiental é um instrumento de proteção dos ecossistemas e uma oportunidade de investimento

Análises
21 de janeiro de 2022

O Agro quer seguro rural, mas precisa mesmo é do Código Florestal

Sem cumprir as leis ambientais e sofrendo com mudanças climáticas, lideranças do Agro se mobilizam para ampliar o seguro rural com dinheiro público. Rios e florestas seguem em agonia. Moro já aderiu

Reportagens
21 de janeiro de 2022

Brasil registra recorde de extremos de chuva no início do verão

Entre 1º e 31 de dezembro de 2021, a equipe técnica do Cemaden emitiu 516 alertas de risco de desastres, como deslizamentos, inundações e enxurradas, para os 1.058 municípios monitorados

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta