Salada Verde

Entre o privado e o público

Tentando defender a presidente da Fepam/RS, Ana Pellini, de acusações de improbidade administrativa, o secretário de Meio Ambiente Otaviano de Moraes pisou feio na bola. Não cabe a um administrador público fazer defesas explícitas do setor privado. Em reportagem de hoje no Correio do Povo, disse que a “eco-ideologia” escolheu a silvicultura como alvo de anseios políticos e ideológicos. Desconhecendo a dura realidade dos impactos ambientais do Uruguai, ali do ladinho do Rio Grande do Sul, afirmou que “Não existe deserto verde como alguns dizem”, tratando das estéreis lavouras de eucaliptos e pinus. Moraes defendeu a silvicultura, ressaltando investimentos e geração de empregos, como se hoje em dia isso ainda fosse argumento para destruição ambiental do Pampa.

Salada Verde ·
7 de agosto de 2008 · 13 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

Leia também

Notícias
21 de janeiro de 2022

Em discurso de pré-candidatura, Ciro Gomes defende economia de baixo carbono

Durante a Convenção Nacional do PDT, o pré-candidato diz que a pauta ambiental é um instrumento de proteção dos ecossistemas e uma oportunidade de investimento

Análises
21 de janeiro de 2022

O Agro quer seguro rural, mas precisa mesmo é do Código Florestal

Sem cumprir as leis ambientais e sofrendo com mudanças climáticas, lideranças do Agro se mobilizam para ampliar o seguro rural com dinheiro público. Rios e florestas seguem em agonia. Moro já aderiu

Reportagens
21 de janeiro de 2022

Brasil registra recorde de extremos de chuva no início do verão

Entre 1º e 31 de dezembro de 2021, a equipe técnica do Cemaden emitiu 516 alertas de risco de desastres, como deslizamentos, inundações e enxurradas, para os 1.058 municípios monitorados

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta