Salada Verde

Novos parques na Bahia

Lula anuncia criação de 70 mil hectares de novas áreas protegidas em ecossistemas de Mata Atlântica e Caatinga. Região abriga 14 aves ameaçadas de extinção

Salada Verde ·
11 de junho de 2010 · 12 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
Gravatazeiro (Rhopornis ardesiacus)  umas das 14 aves ameaçadas que habitam o sudeste baiano (foto: Pedro Develey)
Gravatazeiro (Rhopornis ardesiacus) umas das 14 aves ameaçadas que habitam o sudeste baiano (foto: Pedro Develey)

Depois de insistentes pedidos de socorro dados por ambientalistas, o presidente Lula anunciou nesta quinta-feira a criação das unidades de conservação Refúgio de Vida Silvestre Boa Nova e do Parque Nacional de Boa Nova, que juntas somam cerca de 32 mil hectares de área protegida na Bahia.

Junto com a criação e ampliação do parque em Boa Nova, o governo federal também criou o Parque Nacional Serra das Lontras, que abriga 16 espécies de aves ameaçadas de extinção, além do Parque Nacional Alto do Cariri, na região de Guaratinga. Juntas estas áreas chegam a 38 mil hectares aproximadamente.

Dados da Sociedade para a Conservação das Aves do Brasil (Save Brasil) alertavam para a ameaça que ronda a biodiversidade dessa região no sudoeste baiano, considerada singular por abrigar dois biomas, a Mata Atlântica e a Caatinga. “Numa linha de 10km, é possível sair da caatinga, passar pela Mata de Cipó e chegar à Mata Atlântica” conta o diretor de Conservação da Save Brasil, o biólogo Pedro Develey. A ONG ligada a BirdLife International registrou em Boa Nova 396 espécies de aves, sendo que 14 estão ameaçadas de extinção, entre elas o gravatazeiro.

Os estudos que embasaram a criação das áreas tiveram como método priorizar as chamadas Áreas Importantes para a Conservação de Aves (Ibas, pela sigla da palavra em inglês). Pedro Develey conta que foram identificadas 8 mil Ibas no mundo todo. “No Brasil, priorizamos 237”, destaca.

O Brasil está entre os três países do mundo com maior número de espécies de aves, existem 1.834, sendo que 122 se encontram sob ameaça de extinção, conta Develey. “O Brasil é primeiro lugar em termos de ameaça de extinção”. (Celso Calheiros)

Leia aqui descrição das novas áreas criadas


 
Nome Categoria Área (ha) Região Serviços
Boa Nova Refúgio de vida silvestre 16.766 sul / Boa Nova e parte de outros municípios Importante manancial de águas para o semi-árido. Serras de grande beleza cénica, com raras formações de mata de cipó, na transição entre Mata Atlântica e Caatinga. Principal habitat conhecido do Gravatazeiro (Rophornis ardesiaca), um dos pássaros mais raros das Américas, atraindo observadores do mundo todo. A proposta de Parque e Refúgio motiva grande projeto de promoção cultural, social e educacional da região envolvendo 16 municípios, com apoio da Comunidade Européia. Grande potencial ecoturístico e de turismo internacional.
Boa Nova Parque nacional 14.214
Descobrimento (ampliação) Parque nacional 8.524 extremo sul / Prado Maior fragmento de floresta tropical do Nordeste, com 30 mil, e as últimas populações de antas e onças da Bahia, e o raríssimo Mutum-de-bico-vermelho (Crax blumenbaschii), globalmente ameaçado. Valoriza a região para turismo internacional. Protege rios, garantindo a qualidade des praias de Cumuruxatiba e região.
Alto Cariri Parque Nacional 18.218 extremo sul / Guaratinga Serras com últimos fragmentos de florestas na divisa entre BA e MG, agredidas por desmatamentos. Onde foi redescoberto o Muriqui-do-Norte (Brachyteles Hypoxanthus), maior macaco das Américas, considerado extinto na Bahia. Grande manancial. Forte potencial de ecoturismo, dinamizando região pobre do estado.
Serra das Lontras Parque nacional 12 mil sul / Una e Arataca Serras com florestas de altitude. Região considerada como umas das mais ricas em biodiversidade da Bahia, e uma das mais ricas do mundo. Nos útlimos anos, descoberta de novas especias de aves e plantas. Muito ameaçada por desmatamentos, mesmo sem aptidão agrícola. Áreas de cacau abandonado, muito afetado pela vassoura-de-bruxa. Um dos maiores mananciais de água da região cacaueira. Grande beleza cénica, potencial para ecoturismo, na beira da BR-101, dinamizando região pobre.
Total   69.722   Fonte: Pacto pela Restauração da Mata Atlântica

Leia também

Análises
24 de janeiro de 2022

O legado de Thomas Lovejoy para a ecologia brasileira

Falecido em dezembro, Lovejoy concebeu o que viria a ser o mais duradouro experimento ecológico realizado até hoje em florestas tropicais

Notícias
24 de janeiro de 2022

Lewandowski suspende decreto que tirou proteção das cavernas de máxima importância

Decisão do ministro do STF acata parcialmente pedido de medida cautelar protocolado pela Rede e pelo Partido Verde, que apontam inconstitucionalidade do decreto presidencial que removeu proteção das cavernas

Notícias
24 de janeiro de 2022

Satélites apontam garimpo como responsável pela mudança da cor da água do rio Tapajós

Análise de imagens de satélite feita pelo MapBiomas aponta evidências de que a coloração diferente nas águas do rio paraense é resultado da explosão do garimpo na região

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta