Salada Verde

IPCC promove reunião regional no Brasil

Encontro com pesquisadores da América do Sul e Central pretende ampliar busca por bibliografia regional sobre mudanças climáticas.

Redação ((o))eco ·
16 de abril de 2011 · 11 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
O pesquisador José Marengo coordenou a reunião do IPCC no Brasil (foto: Universidade Federal de Minas Gerais)
O pesquisador José Marengo coordenou a reunião do IPCC no Brasil (foto: Universidade Federal de Minas Gerais)

Flávia Moraes

Entre os dias 11 e 13 de abril, o Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC) promoveu reunião regional no Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), em São José dos Campos. O encontro realizado com pesquisadores da América do Sul e Central reuniu autores do Grupo de Trabalho 2 (WGII), responsável por analisar os impactos, adaptações e vulnerabilidade às mudanças climáticas, e também pesquisadores não filiados ao IPCC.

Conforme José Marengo, do INPE e membro do IPCC que coordenou a reunião, há necessidade de buscar mais estudos de análise sobre a região, já que no relatório quatro (AR4) percebeu-se ‘vazios de conhecimento’. “Como o IPCC não produz pesquisa, mas avalia o que é publicado em revistas internacionais, é necessário que os pesquisadores da América do Sul e Central divulguem suas produções para poderem ser analisadas para o próximo relatório. Nosso interesse é voltado para trabalhos que abordem os diversos aspectos dos impactos das mudanças climáticas e adaptações, não só das dinâmicas do clima em si. Áreas como Geografia, Sociologia, entre outras, nos ajudam a entender o assunto de forma mais global”, explica.

O capítulo regional para o quinto relatório de avaliação (AR5), previsto para ser publicado em 2014, já começou a ser escrito, sendo a reunião uma “tentativa de melhorar e ampliar o trabalho”, afirma Marengo. Os representantes de cada país contribuem com trechos de suas localidades, mas o resultado é um texto de análise regional, que une os dados individuais para construir a visão do todo. Além dos dois autores coordenadores, dos quais um é o próprio climatologista do INPE, o capítulo regional deve contar com a contribuição de 15 a 20 pessoas, distrubuídas de forma igualitária pelo território, por gênero e por áreas de estudo.

Durante os três dias de encontros no Instituto, estiveram presentes representantes da Costa Rica, Argentina, Peru, Colômbia, Chile, Guatemala, Paraguai, México, Equador, Cuba, Bolívia, Nicarágua,Venezuela, Espanha, Estados Unidos e Brasil. É a primeira vez que o IPCC promove encontros regionais, reunindo cientistas que participarão da elaboração do AR5, previsto para o início de 2014. Além da América do Sul, já houve um evento no Paquistão, com pesquisadores do continente asiático, e estão previstos encontros em Belize e no continente africano.

Leia também
No Brasil será mais quente
ONU divulga autores do quinto relatório
Revisando o revisado

Leia também

Reportagens
27 de janeiro de 2022

Biólogo usa imagens de satélite e inteligência artificial para mapear quaresmeiras na Mata Atlântica

A detecção é possível por meio da coloração das flores da quaresmeira, cujos tons variam do magenta ao roxo. Para isso, utilizou imagens de satélite de acesso gratuito e o chamado deep learning, um recurso de inteligência artificial

Notícias
27 de janeiro de 2022

Polícia Federal investiga maus-tratos e apreende as girafas trazidas pelo BioParque

Em operação da PF acompanhada pelo Ibama, os policiais apreenderam as 15 girafas e investigam supostos maus-tratos aos animais. BioParque nega

Análises
27 de janeiro de 2022

Um lugar para as onças da Mata Atlântica na Década da Restauração

A Mata Atlântica é um pacote completo, com onças e tudo; é preciso urgentemente nos conscientizarmos que uma floresta sem bichos não tem futuro

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta