Salada Verde

Chico Mendes é declarado patrono do meio ambiente no Brasil

Presidente sancionou hoje lei que homenageia líder seringueiro, assassinado há 25 anos em represália ao seu trabalho em prol da floresta em pé

Daniele Bragança ·
17 de dezembro de 2013 · 8 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
Chico Mendes em sua casa, em Xapuri (AC), com seus dois filhos, Elenira e Sandino Mendes. Foto: Wikipédia.

A presidente Dilma Roussef sancionou nesta segunda-feira (16) a Lei nº 12.892, que torna o líder seringueiro Chico Mendes patrono do Meio Ambiente brasileiro. No próximo dia 22 de dezembro é aniversário de 25 anos da morte de Mendes, assassinado a tiros no quintal de sua casa, em Xapuri, no Acre, em 1988.

A luta de Chico Mendes em prol dos povos da floresta e pela conservação da Amazônia motivou homenagens de várias instituições, que batizaram órgãos e departamentos com seu nome. Isso inclui o ICMBio (Instituo Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade), responsável por gerir as Unidades de Conservação federais. Em Xapuri, a Reserva Extrativista Chico Mendes, criada em 1990, hoje explora e comercializa a borracha (Folha Defumada Líquida-FDL) e o óleo de copaíba, e implementa projetos na tentativa de conciliar preservação e extrativismo.

Na Câmara dos Deputados, o plenário onde funciona a Comissão da Amazônia deveria ganhar o nome de Chico Mendes há 5 meses, quando foi aprovado o projeto da deputada Janete Capiberibe (PSB-AP), que dava o nome de Mendes ao espaço. Mas, como mostra reportagem do Jornal O Globo, os ruralistas, que são maioria na comissão, se recusam a consumar a homenagem. (Daniele Bragança)

 

Leia Também
Os novos heróis ambientais
Chico Mendes foi um herói ambiental?
Economia cresce com árvores de pé

  • Daniele Bragança

    É repórter especializada na cobertura de legislação e política ambiental. Formada em jornalismo pela Universidade do Estado d...

Leia também

Reportagens
26 de outubro de 2021

Assim como desmatamento, exploração madeireira avança pelo norte de Rondônia

Divisa entre RO, MT e AM é conhecida como a “nova fronteira do desmatamento”. Do total explorado no estado, em ao menos 5 mil hectares e retirada de madeira foi feita de forma ilegal

Reportagens
26 de outubro de 2021

Banco Mundial empresta dinheiro a estados do Brasil em troca da conservação da Amazônia

Instituição financeira decide “fincar pé” na questão ambiental e impõe medidas de combate ao desmatamento em financiamentos para Mato Grosso e Amazonas, explica o executivo Renato Nardello

Reportagens
25 de outubro de 2021

Exploração ilegal de madeira aumenta no Mato Grosso e chega a 88,3 mil hectares em 2020

Ilegalidade atinge 38% da área total utilizada para extração de madeira no estado. Mais de 10 mil hectares explorados de forma ilegal foram em áreas protegidas

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta