Salada Verde

Boiada atropelou os direitos da natureza na lei orgânica de Cáceres

Pressão ruralista extirpa norma que havia sido aprovada por unanimidade pelos vereadores do município pantaneiro

Aldem Bourscheit ·
15 de agosto de 2023
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

Dito e feito, Cáceres (MT) perdeu ontem (14) um trecho da lei orgânica que equiparava direitos sociais e da natureza em suas políticas, projetos e ações. Era o primeiro município pantaneiro com tal reconhecimento.

O trecho foi revogado numa sessão da Câmara de Vereadores, cuja maioria aceitou a tese de inconstitucionalidade da medida apontada pelo Sindicato Rural e chancelada por parlamentares alinhados ao governo estadual. 

A norma derrubada pela pressão ruralista permitiria, inclusive, melhorar o Código Ambiental do município. Entidades civis, comitês populares e vereadores que ajudaram a construir a lei lamentaram o retrocesso. 

Banhado pelo rio Paraguai, Cáceres é a “capital do gado” do Mato Grosso. Seu rebanho cresceu 8,5% na última década e ultrapassou um milhão de cabeças. O município seria o quarto maior criador de gado do país.

  • Aldem Bourscheit

    Jornalista cobrindo histórias sobre Conservação da Natureza, Crimes contra a Vida Selvagem, Ciência, Comunidades Indígenas e ...

Leia também

Notícias
14 de agosto de 2023

Líder em pecuária, Cáceres pode derrubar proteção da natureza

Ruralistas querem excluir os direitos ambientais da lei orgânica do município mato-grossense, cortado pelo rio Paraguai

Notícias
18 de julho de 2023

Cidade de Mato Grosso aprova projeto que reconhece direitos da natureza

Projeto altera Lei Orgânica para elevar natureza à titularidade de direitos em Cáceres, primeira cidade do Pantanal a aprovar proposta neste sentido

Reportagens
7 de julho de 2023

Cidade pode se tornar primeira a reconhecer natureza como portadora de direitos no Pantanal

Em meio ao avanço de interesses hidrelétricos, portuários e hidroviário, Cáceres (MT) pode elevar natureza à titularidade de direitos com projeto encaminhado à Câmara Municipal

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.