Salada Verde

Girafas estão na lista de animais ameaçados de extinção

Nos últimos 30 anos a população de girafas sofreu uma redução de 40%. Entre os motivos para o declínio estão a caça ilegal e a diminuição dos habitats naturais

Sabrina Rodrigues ·
8 de dezembro de 2016 · 6 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
A população mundial de girafas sofreu uma redução de 40% nos últimos 30 anos. Foto: Martine/Flickr
A população mundial de girafas sofreu uma redução de 40% nos últimos 30 anos. Foto: Martine/Flickr

Nesta quinta-feira (8) a União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN) divulgou, na 13ª Conferência das Partes da Convenção sobre Diversidade Biológica (CDB COP 13), em Cancún, no México, a mais recente atualização da Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas. A informação é que a girafa passou para a categoria, que antes era de “pouco preocupante” para “vulnerável”. Isso porque a população mundial de girafas sofreu uma redução de 40% nos últimos 30 anos. Em 1985, o número era de 155 mil girafas e em 2015 passou a ser um pouco mais de 97 mil. As razões para a redução da população desses animais são a caça ilegal, a diminuição dos seus habitats naturais, a expansão da agricultura e da mineração e o aumento do conflito entre humanos e animais selvagens.

Fonte original: EBC

  • Sabrina Rodrigues

    Repórter especializada na cobertura diária de política ambiental. Escreveu para o site ((o)) eco de 2015 a 2020.

Leia também

Notícias
9 de agosto de 2022

Orçamento de órgãos ambientais cai 71% sob Bolsonaro e é o menor em 17 anos

Estudo realizado pela UFRJ e ISA revela tamanho do rombo na gestão socioambiental brasileira: orçamento foi de R$ 13,1 bi em 2014 para R$ 3,7 bi em 2021

Notícias
9 de agosto de 2022

Bolsonaro nega descontrole do desmatamento e acusa povos indígenas em entrevista

Em mais de três horas de fala, o presidente e candidato à reeleição, Jair Bolsonaro, reafirmou declarações de negacionismo e descompromisso com a pauta ambiental

Notícias
8 de agosto de 2022

Por falha no processo, extinção do Parque Estadual Cristalino II é anulada (por enquanto)

Três dias após ter decidido pela extinção, Justiça de Mato Grosso mantém validade do decreto de criação da unidade. Certidão de "trânsito em julgado” foi tirada da ação

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta