Salada Verde

Mauro Oliveira Pires é o novo presidente do ICMBio

Nome foi escolhido por um comitê de buscas, instituído em fevereiro. Colegiado avaliou 18 candidaturas. Pires é analista ambiental de carreira

Daniele Bragança ·
5 de maio de 2023
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

O Ministério do Meio Ambiente anunciou na tarde desta sexta-feira (05) o analista ambiental Mauro Oliveira Pires como o novo presidente do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Mauro foi escolhido através de um comitê de buscas, que apresentou três nomes à ministra Marina Silva. Concorriam à vaga, em ordem alfabética: Alexander Turra, Iara Vasco Ferreira e Mauro Oliveira Pires. Segundo o MMA, todos os candidatos possuem currículo de excelência.

O processo para indicação do novo mandatário do ICMBio através de lista tríplice demorou 50 dias. Um comitê, formado por personalidades do setor ambiental, foi instituído no fim de fevereiro

A escolha por lista tríplice para a chefia do ICMBio só ocorreu quando o órgão foi criado, em 2007. Em entrevista à colunista Miriam Leitão, a ministra Marina Silva disse que retornou o processo para blindar o órgão de interferências. “As unidades de conservação são eternas e é preciso blindar o órgão gestor e formulador de políticas das sazonalidades das conjunturas”, disse a ministra.

Pires é analista ambiental de carreira do ICMBio. Cientista social de formação, desde 2020 cursa doutorado em Desenvolvimento Sustentável na Universidade de Brasília. Possui ampla experiência no setor ambiental, onde foi consultor, pesquisador e assessor técnico. Dentre seus inúmeros trabalhos, entre 2007 e 2008 foi diretor de Programas da Secretaria Executiva (SECEX/MMA), quando exerceu entre suas funções a de secretário executivo substituto.

Entre 2008 e 2012, foi diretor do Departamento de Políticas de Combate ao Desmatamento (DPCD) e responsável pelo Departamento de Articulação de Ações para a Amazônia (DAAM). No período, foi responsável pela Secretaria Executiva do Plano de Prevenção e Controle ao Desmatamento na Amazônia (PPCDAm) e do Plano de Ação para a Prevenção e Controle do Desmatamento e das Queimadas no Cerrado (PPCerrado).

  • Daniele Bragança

    Repórter e editora do site ((o))eco, especializada na cobertura de legislação e política ambiental.

Leia também

Salada Verde
23 de fevereiro de 2023

Escolha do presidente do ICMBio se dará por lista tríplice

Comitê de busca, responsável por apresentar nomes ao Ministério do Meio Ambiente e Mudança do Clima até meados de abril, foi instituído nesta quarta-feira (22)

Salada Verde
12 de janeiro de 2023

Enquanto define equipe, Marina Silva nomeia presidentes interinos do Ibama e ICMBio

Servidores de carreira assumem interinamente o comando do Ibama e do ICMBio. Demora na escolha dos presidentes e diretores das autarquias se deve ao aval da Casa Civil

Salada Verde
13 de janeiro de 2023

Deputado Rodrigo Agostinho será o novo presidente do Ibama

Informação foi confirmada por ((o))eco nesta sexta-feira (13). Agostinho assume no início de fevereiro

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Comentários 8

  1. Carlos Abrahão diz:

    Muito bem vindo, Mauro!

    *tem um trecho repetido no final da matéria


  2. Vanessa diz:

    Analista ambiental… Por isso sou a favor de uma tecnocracia mista, no mínimo seria obrigatório ser um Biólogo de formação e de carreira. É só mais uma troca de favores políticos esse ai.


  3. Luiz Prado diz:

    “Analista atmbiental” não passa de uma formação em genetidades que eles proprios inventarem.


    1. Paulo Faria diz:

      Esclarecendo, Analista Ambiental é o nome do CARGO, instituído na carreira de especialista em meio ambiente. Não trata-se de “formação que eles inventaram”. Pode ser acessada via concurso público, pra qualquer cidadão de nível superior.


      1. plebeu diz:

        Por falar em concurso público…para qual vaga/onde esse cidadão foi aprovado mesmo?


  4. GASPAR ALENCAR diz:

    A importância da seleção descolado das influências partidarias é um ganho para gestão das Áreas Protegidas.


  5. Marco Antônio diz:

  6. Cláudio C Maretti diz:

    Muito obrigado, ministra Marina Silva !

    Parabéns, boa sorte, sucesso e felicidades, Mauro Oliveira Pires !

    Excelentes candidatos/as se apresentaram, além da lista tríplice!

    Foi recomendado à ministra que considerasse boa parte das propostas recebidas, resumindo e destacando algumas na carta de encaminhamento da lista tríplice, e que aproveitasse vários nomes para cargos importantes no ICMBio, no MMA e no governo.

    Dentro os ótimos nomes, os selecionados apresentaram propostas mais interessantes, bom conhecimento do tema e das necessidades e muita disposição para as ações e a liderança necessária.

    Mas outros nomes também tiveram qualificação muito próxima, com possibilidades indicação.

    Mas o ICMBio precisará de muito mais apoio no governo, do Congresso e da sociedade, para prestar os serviços que se esperam dele.