Salada Verde

O mundo a caminho de perder dois terços dos animais selvagens até 2020

Relatório do WWF prevê declínio no número de animais silvestres em até 67%, caso nada seja feito para deter o impacto das ações humanas

Sabrina Rodrigues ·
27 de outubro de 2016 · 6 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
Entre os animais que estão desaparecendo estão os gorilas. Foto: Thomas Widmann/ Flickr.
Entre os animais que estão desaparecendo estão os gorilas. Foto: Thomas Widmann/ Flickr.

De acordo com o mais recente relatório do Living Planet Index, do WWF, o número de animais selvagens que vivem na Terra deverá cair em dois terços até 2020, se nada for feito para reduzir o impacto das ações humanas. A análise do relatório indica que as populações de animais caíram 58% entre 1970 a 2012, com perdas em vias de alcançar 67% em 2020. Os pesquisadores do WWF e do Zoological Society of London elaboraram o relatório a partir de dados científicos e descobriram que a destruição de habitats, a caça e a poluição foram os culpados por tamanho declínio.

O maior motivo para a queda do número de animais é a destruição de áreas selvagens para a agricultura e a exploração madeireira: a maior parte da área terrestre do planeta já foi impactada por seres humanos. A caça furtiva e a exploração de alimentos são outros fatores graves, devido à pesca insustentável e caça. A poluição também é outro problema preocupante, que atinge animais como orcas e golfinhos, seriamente impactados por poluentes industriais.

Fonte original: The Guardian

  • Sabrina Rodrigues

    Repórter especializada na cobertura diária de política ambiental. Escreveu para o site ((o)) eco de 2015 a 2020.

Leia também

Notícias
28 de junho de 2022

Consema analisa licença prévia do Porto de Paratudal nesta quarta

Portos podem alterar ciclos de cheia no Pantanal e aprovação de licença prévia constitui manobra para viabilizar a hidrovia Paraguai-Paraná, alertam especialistas

Notícias
28 de junho de 2022

Promessa Oceano e investimento na economia azul são destaques do 2º dia da Conferência

O compromisso anunciado pela PNUD prevê investimentos para promover economia azul em países costeiros até 2030

Reportagens
28 de junho de 2022

Programa federal de combate ao lixo no mar recolhe só 0,03% dos resíduos

De 30 ações inicialmente previstas em plano elaborado desde o fim do governo Temer e lançado em 2019, regime Bolsonaro abandonou 25

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta