Salada Verde

O mundo a caminho de perder dois terços dos animais selvagens até 2020

Relatório do WWF prevê declínio no número de animais silvestres em até 67%, caso nada seja feito para deter o impacto das ações humanas

Sabrina Rodrigues ·
27 de outubro de 2016 · 5 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
Entre os animais que estão desaparecendo estão os gorilas. Foto: Thomas Widmann/ Flickr.
Entre os animais que estão desaparecendo estão os gorilas. Foto: Thomas Widmann/ Flickr.

De acordo com o mais recente relatório do Living Planet Index, do WWF, o número de animais selvagens que vivem na Terra deverá cair em dois terços até 2020, se nada for feito para reduzir o impacto das ações humanas. A análise do relatório indica que as populações de animais caíram 58% entre 1970 a 2012, com perdas em vias de alcançar 67% em 2020. Os pesquisadores do WWF e do Zoological Society of London elaboraram o relatório a partir de dados científicos e descobriram que a destruição de habitats, a caça e a poluição foram os culpados por tamanho declínio.

O maior motivo para a queda do número de animais é a destruição de áreas selvagens para a agricultura e a exploração madeireira: a maior parte da área terrestre do planeta já foi impactada por seres humanos. A caça furtiva e a exploração de alimentos são outros fatores graves, devido à pesca insustentável e caça. A poluição também é outro problema preocupante, que atinge animais como orcas e golfinhos, seriamente impactados por poluentes industriais.

Fonte original: The Guardian

  • Sabrina Rodrigues

    Repórter especializada na cobertura diária de política ambiental. Escreveu para o site ((o)) eco de 2015 a 2020.

Leia também

Notícias
14 de janeiro de 2022

Thiago de Mello, conhecido como o “poeta da floresta”, morre aos 95 anos

Poeta e jornalista amazonense cantou em prosa e verso sua luta pela preservação da maior floresta tropical do mundo

Reportagens
14 de janeiro de 2022

Venenos usados na soja seguem prejudicando a produção de frutas no Rio Grande do Sul

Agrotóxicos contra pragas resistentes ao glifosato contaminam e destroem plantios de uvas e outras economias no estado. Questão aguarda decisão judicial há mais de 1 ano

Análises
14 de janeiro de 2022

Monitoramento do comércio de combustível de aviação ajuda no combate ao crime ambiental

Desregulamentação e desestatização não pode significar abandono total do controle da distribuição e revenda, sob risco de aumentar o descaminho do combustível e sua utilização em atividades criminosas

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta