Salada Verde

O mundo a caminho de perder dois terços dos animais selvagens até 2020

Relatório do WWF prevê declínio no número de animais silvestres em até 67%, caso nada seja feito para deter o impacto das ações humanas

Sabrina Rodrigues ·
27 de outubro de 2016 · 6 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
Entre os animais que estão desaparecendo estão os gorilas. Foto: Thomas Widmann/ Flickr.
Entre os animais que estão desaparecendo estão os gorilas. Foto: Thomas Widmann/ Flickr.

De acordo com o mais recente relatório do Living Planet Index, do WWF, o número de animais selvagens que vivem na Terra deverá cair em dois terços até 2020, se nada for feito para reduzir o impacto das ações humanas. A análise do relatório indica que as populações de animais caíram 58% entre 1970 a 2012, com perdas em vias de alcançar 67% em 2020. Os pesquisadores do WWF e do Zoological Society of London elaboraram o relatório a partir de dados científicos e descobriram que a destruição de habitats, a caça e a poluição foram os culpados por tamanho declínio.

O maior motivo para a queda do número de animais é a destruição de áreas selvagens para a agricultura e a exploração madeireira: a maior parte da área terrestre do planeta já foi impactada por seres humanos. A caça furtiva e a exploração de alimentos são outros fatores graves, devido à pesca insustentável e caça. A poluição também é outro problema preocupante, que atinge animais como orcas e golfinhos, seriamente impactados por poluentes industriais.

Fonte original: The Guardian

  • Sabrina Rodrigues

    Repórter especializada na cobertura diária de política ambiental. Escreveu para o site ((o)) eco de 2015 a 2020.

Leia também

Reportagens
5 de julho de 2022

“O INPE está abandonado”, diz Ricardo Galvão, ex-diretor do Instituto

Segundo cientista, mesmo que os investimentos voltem, vai demorar de dois a três anos para órgão de pesquisa se recompor

Reportagens
5 de julho de 2022

Mulheres na luta contra invisibilidade na pesca

A urgente necessidade de visibilidade das demandas da pesca artesanal e gênero nas discussões foi tema de diversos encontros paralelos ao palco principal da Conferência dos Oceanos

Colunas
5 de julho de 2022

Um adeus ao fotógrafo de natureza Ricardo Azoury

Fotógrafo profissional desde 1977, Azoury faleceu neste final de semana, em Petrópolis (RJ), após um acidente de carro

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta