Salada Verde

Saiu a lista tríplice para direção do INPE, mas nomes ainda são desconhecidos

Comitê de Busca encaminhou a lista tríplice para Brasília, mas, ao contrário do que aconteceu em ocasiões anteriores, comunidade científica não sabe quem são os indicados

Daniele Bragança ·
3 de setembro de 2020 · 3 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) já está com os nomes dos três candidatos a novo diretor do Instituto de Pesquisas Espaciais escolhidos pelo Comitê de Busca. Desde agosto de 2019 o órgão é dirigido por um interino, o militar da Aeronáutica Darcton Policarpo Damião.

Damião é um dos candidatos à vaga. Ele comanda, a pedido do MCTIC, uma reestruturação no órgão, que trará grandes mudanças na forma como o INPE é hoje ordenado, com extinção e fusão de coordenações.

Segundo ((o))eco apurou, a portaria de criação do Comitê de Busca nunca previu a publicação dos indicados na lista tríplice, mas os nomes sempre vazaram, o que dessa vez não ocorreu até o momento.

Há um temor de que a lista jamais venha a público e que o nome escolhido do governo não seja um dos três indicados pelo colegiado. “Há uma expectativa da comunidade [do Instituto] de ter à frente do INPE novamente um diretor legítimo e que possa defender o órgão como instituição pública e civil, e que não hesite em denunciar os poderosos, mesmo do governo, quando eles servirem a interesses outros que não o serviço público”, disse uma fonte interna do INPE que preferiu não se identificar.   

 

Leia Também 

Governo exonera coordenadora do INPE em meio a notícias sobre alta de desmatamento 

 

  • Daniele Bragança

    Repórter e editora do site ((o))eco, especializada na cobertura de legislação e política ambiental.

Leia também

Reportagens
13 de julho de 2020

Governo exonera coordenadora do INPE em meio a notícias sobre alta de desmatamento 

Saída de pesquisadora responsável pelos dois principais sistemas de monitoramento do desmatamento na Amazônia é mais um capítulo de uma reestruturação silenciosa

Salada Verde
23 de fevereiro de 2024

Justiça Federal impõe mais de R$ 316 milhões em indenizações por desmatamento ilegal

Infrações ambientais foram identificadas pelo MPF por meio do Amazônia Protege, projeto que utiliza monitoramento por satélite para responsabilizar os atores dos desmatamentos ilegais

Notícias
23 de fevereiro de 2024

MPF no Acre arquiva denúncia da CPI das ONGs contra servidores do ICMBio

Servidores do órgão foram acusados de abusos contra moradores da Reserva Extrativista Chico Mendes, no Acre; para procurador, acusações são “genéricas e sem fato concreto”

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.