Salada Verde

São Paulo abre inscrições para RPPNs receberem Pagamento por Serviços Ambientais

Com R$1,4 milhão disponíveis, edital abre inscrições para Reservas Particulares do Patrimônio Natural dentro do estado receberem pelos serviços ambientais prestados. Prazo para se inscrever vai até 14/04

Duda Menegassi ·
22 de fevereiro de 2021 · 3 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

A Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo (SIMA) publicou o edital de chamada para o Pagamento por Serviços Ambientais às Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPN) do estado. A iniciativa, denominada Projeto de Crédito Ambiental Paulista, possui R$1,4 milhão disponíveis para efetuar a remuneração às reservas pelos serviços prestados. As inscrições estão abertas até o dia 14 de abril de 2021 e o prazo de contrato é de três anos.

Os serviços ambientais a serem contratados são voltados para a proteção e restauração da vegetação nativa e de recursos hídricos, controle de espécies invasoras, monitoramento e vigilância. A escolha das RPPNs será feita com base em critérios de pontuação que consideram as áreas prioritárias para conservação, o proprietário e a porcentagem da área protegida em relação ao resto do imóvel. Poderão se inscrever donos de RPPNs reconhecidas em qualquer uma das esferas governamentais (federal, estadual e municipais) dentro do estado de São Paulo.

O valor do pagamento será calculado pela Fundação Florestal com base no Plano de Ação aprovado para a RPPN, que integrará o contrato. Leia o edital completo neste link.

 

*Foto de destaque: Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente (SIMA-SP)/Divulgação

 

Leia também

Lei de Pagamento por Serviços Ambientais entra em vigor com vetos que fragilizam sua aplicação

  • Duda Menegassi

    Jornalista ambiental especializada em unidades de conservação, montanhismo e divulgação científica.

Leia também

Reportagens
20 de janeiro de 2021

Lei de Pagamento por Serviços Ambientais entra em vigor com vetos que fragilizam sua aplicação

Bolsonaro vetou trechos que previam mecanismos de transparência e incentivos fiscais. Lei tem pontos questionados, como possibilidade de projetos em área de APP e RL

Salada Verde
15 de abril de 2024

MMA revoga normas de Bolsonaro que dificultavam aplicação de multas ambientais

Mudanças foram publicadas no Diário Oficial nesta segunda-feira (15). Durante gestão anterior, aplicação de multas ambientais na Amazônia caiu 93%

Reportagens
15 de abril de 2024

Área de mangue bem conservado cresce 33% na APA Guapi-Mirim, na Baía de Guanabara

Proteção assegurada por unidades de conservação favoreceu regeneração natural; Atividades do Gaslub (antigo Comperj) ameaçam APA e Esec Guanabara

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.