Salada Verde

TJ de São Paulo manda quebrar sigilo financeiro de Ricardo Salles

Ministro do Meio Ambiente está sendo investigado por suspeita de enriquecimento ilícito. Patrimônio saltou de R$ 1,4 milhão para R$ 8,8 milhões entre 2012 e 2018

Sabrina Rodrigues ·
25 de novembro de 2019 · 2 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
Ricardo Salles, antes de ocupar o cargo de ministro do Meio Ambiente, já havia sido condenado, em dezembro de 2018, por improbidade administrativa, por fraude em plano de manejo. Foto: José Cruz/Agência Brasil.

O desembargador Antonio Celso Aguilar Cortez, da 10ª Câmara de Direito Público Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), determinou a quebra de sigilo fiscal e bancário do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, que é foco de um inquérito que o investiga por suspeita de enriquecimento ilícito. 

Segundo as investigações conduzidas pelo promotor Ricardo Manoel Castro, da Promotoria de Defesa do Patrimônio Público, o patrimônio de Salles teria passado de R$ 1,4 milhão para R$ 8,8 milhões entre 2012 e 2018.

Ricardo Salles, antes de ocupar o cargo de ministro do Meio Ambiente, já havia sido condenado, em dezembro de 2018, por improbidade administrativa, por fraude em plano de manejo. Segundo sentença do juiz Fausto José Martins Seabra, da 3ª Vara da Fazenda Pública de São Paulo, Salles favoreceu empresas de mineração e filiadas à Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) ao alterar mapas de zoneamento do plano de manejo da Área de Proteção Ambiental (APA) do Rio Tietê (APAVRT) quando era secretário de Meio Ambiente de São Paulo.

 

Leia Também

Ricardo Salles foi condenado por fraude em plano de manejo

Entidades pedem que Ricardo Salles seja investigado por improbidade

Ação do Greenpeace contra Ricardo Salles será relatada por Cármen Lúcia

 

  • Sabrina Rodrigues

    Repórter especializada na cobertura diária de política ambiental. Escreveu para o site ((o)) eco de 2015 a 2020.

Leia também

Salada Verde
5 de novembro de 2019

Ação do Greenpeace contra Ricardo Salles será relatada por Cármen Lúcia

Ministro do Meio Ambiente insinuou que a Organização Não-Governamental era responsável pelo derramamento de petróleo no litoral do Nordeste

Notícias
21 de agosto de 2019

Entidades pedem que Ricardo Salles seja investigado por improbidade

Cerca de cinquenta organizações protocolaram documento junto à Procuradoria Geral da República para averiguação de atos de improbidade do ministro

Notícias
20 de dezembro de 2018

Ricardo Salles foi condenado por fraude em plano de manejo

Futuro ministro do Meio Ambiente teria favorecido empresas ao alterar plano de manejo da APA do Rio Tietê, quando era secretário de Meio Ambiente de São Paulo. Cabe recurso

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 1

  1. Luiz Eduardo diz:

    O que se pode esperar desse sujeito que assume o papel de ministro do meio ambiente para defender mineradoras e os empresários do agronegócio.