Análises

Construindo um Parque

Localizado às margens do rio Tejo, o belíssimo Parque Nacional de Monfrague abriga 180 espécies de pássaros, uma das maiores concentrações de toda a Europa.

Pedro da Cunha e Menezes ·
22 de dezembro de 2009 · 12 anos atrás
Rio em Monfrague (foto: Pedro da Cunha e Menezes)
Rio em Monfrague (foto: Pedro da Cunha e Menezes)
 

No dia 3 de Março de 2007, em votação realizada no senado espanhol, o Parque Natural de Monfrague teve seus 17.852 hectares elevados de categoria, passando com a decisão a ser o caçula dos 15 Parques Nacionais da península ibérica.

Localizado às margens do rio Tejo, Monfrague alberga 180 espécies de pássaros, uma das maiores concentrações de toda a Europa. 118 delas nidificam no Parque, entre as quais se destacam as aves de rapina, como os falcões, as águias e os abutres. Ao tempo de sua elevação a Parque Nacional, contudo, Monfrague estava com suas terras bastante impactadas por plantações de espécies exóticas.

Desde princípios da década de 1970, eucaliptos e pinheiros foram plantados nas bancas do Tejo e de seu afluente Tietar, tomando 3.000 hectares das matas nativas da unidade de conservação. Felizmente, contudo, a elevação de categoria também significou o aporte de tratores e retro-escavadeiras que têm pouco a pouco removido as espécies exóticas, desmontado os terraceamentos artificiais feitos nas bancadas dos rios e garantindo o replantio de flora nativa mediterrânea (o ecossistema mediterrâneo é um dos mais ameaçados do mundo e é considerado um hotspot pela Conservation International). É o homem tentando – e ao que parece conseguindo – remediar as mazelas que o mesmo homem criou.

Só há uma povoação em Monfrague. Trata-se de Villa Real de San Carlos, uma aldeota centenária com uma única rua, meia dúzia de casas de pedra, três pensões e um centro de visitantes. A partir daí ramifica-se uma rede de trilhas bem sinalizadas e impecavelmente mantidas, que são um bálsamo mesmo para o mais exigente dos caminhantes. Pelas rotas amarela, verde ou vermelha tem- se acesso a cachoeiras de águas límpidas, vistas deslumbrantes e belas visões do ecossistema e matorral e quercus mediterrâneos.

Bem próximo, está Salamanca, cidade Patrimônio Mundial da Humanidade. A vizinhança dos dois convida a um passeio combinado de cultura + natureza. Não fica muito melhor que isso.!

Teia de Aranha em Monfrague (foto: Pedro da Cunha e Menezes)
Teia de Aranha em Monfrague (foto: Pedro da Cunha e Menezes)

Leia também

Salada Verde
15 de outubro de 2021

GLO ambiental não será renovada, anuncia Mourão

A operação acabou nesta sexta-feira (15). Atuação de militares não resultou em diminuição do desmatamento na Amazônia, mesmo com efetivo e orçamento maiores que dos órgãos ambientais

Notícias
15 de outubro de 2021

Justiça do México suspendeu revisão da meta climática, apresentada em 2020

Assim como o Brasil, o México revidou a meta para abaixo do estabelecido no Acordo de Paris. Greenpeace questionou na Justiça a nova NDC e ganhou

Reportagens
15 de outubro de 2021

Com acordo político, 1ª parte da Conferência da ONU sobre Biodiversidade chega ao fim na China

Mais de 100 países assinaram Declaração de Kunming, se comprometendo politicamente a preservar a biodiversidade do planeta

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta