Fotografia

Khiluk, o lago manchado

Localizado a noroeste da cidade de Osoyoos, British Columbia, no Canadá, este fascinante lago parece uma toalha estampada. Foto: Andrew Enns

Redação ((o))eco ·
2 de maio de 2014 · 8 anos atrás
Foto:
Foto:

O Lago Manchado (“Spotted Lake”, seu nome em inglês) é rico em diferentes e numerosos minerais. Nele estão algumas das maiores quantidades no mundo de sulfato de magnésio, cálcio e sulfato de sódio. Também contém concentrações extremamente elevadas outros minerais, bem como  pequenas doses de prata e de titânio. Durante o verão, a água evapora, deixando para trás grandes poças de água mineral multicoloridas.  Dependendo da concentração de determinados minerais deixados para trás em cada conjunto, as poças assumem as cores branco, amarelo claro, verde ou azul. Nas áreas onde sulfato de magnésio cristaliza e endurecepelo calor, são formadas “passarelas” naturais (de cor branca) ao redor e entre as poças. Para as tribos locais, que o chamam de Khiluk, o lago é teria um poder de cura místico, cada “mancha” com suas propriedades medicinais únicas. Foto: Andrew Enns

 

 

Veja também
Uma cachoeira no mar

 

 

 

Leia também

Reportagens
27 de maio de 2022

Um caminho (e um sonho) para unir a América

A construção de uma trilha pan-americana que conecte caminhos do Alasca à Patagônia parece um sonho distante, mas já há sonhadores dispostos a montar esse quebra-cabeça

Notícias
27 de maio de 2022

São Paulo registra duas décadas de poluição do ar acima do recomendado pela OMS

Em alguns pontos da cidade, concentração de poluentes foi quatro vezes maior do que o indicado, mostra estudo. Poluição mata 7 milhões de pessoas por ano no mundo

Notícias
26 de maio de 2022

Conexão de trilhas e pessoas embala 1º Congresso Brasileiro de Trilhas

Evento que começou nesta quarta (25) e se estende até domingo, em Goiânia, conta com mais de 1.500 inscritos para discutir e fomentar a implementação de trilhas no Brasil

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta