Notícias

Fundação Grupo Boticário financia 18 projetos de conservação

Nesse semestre, 18 novos projetos serão apoiados pela organização, que vai doar R$ 514 mil para iniciativas na Mata Atlântica, Amazônia, Pampa, Cerrado e Caatinga.

Redação ((o))eco ·
12 de janeiro de 2011 · 11 anos atrás

Impulsionar o desenvolvimento científico no Brasil, ampliando o investimento em conhecimento e contribuindo para manter os ciclos ecológicos vitais para o equilíbrio no planeta. Foi com esses objetivos que a  Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza se tornou uma das primeiras instituições nacionais ligadas à iniciativa privada a financiar projetos de conservação da biodiversidade brasileira.

Em 20 anos de atuação, completados em 2010, quase US$ 10,3 milhões já foram doados para 1246 projetos de cerca de 400 instituições de todo o Brasil.

Nesse semestre, 18 novos projetos serão apoiados pela organização, que vai doar R$ 514 mil distribuídos ao longo do período de duração das iniciativas e atuaram em 15 estados que contemplam cinco dos seis biomas brasileiros: Mata Atlântica, Amazônia, Pampa, Cerrado e Caatinga. Além do ambiente marinho.

Desde 1990, quando foi criada, as pesquisas apoiadas contribuíram para a descoberta de 38 novas espécies de plantas e animais, bem como a proteção de 164 espécies ameaçadas de extinção. Ainda por meio do apoio a projetos, a Fundação Grupo Boticário também financiou a criação, proteção ou manejo de 233 unidades de conservação no Brasil.

As inscrições para a escolha de novos projetos estão abertas, e vão até o dia 31 de março, pelo site do Grupo O Boticário, o www.fundacaoboticario.org.br, no link O Que Fazemos > Editais. Podem se inscrever organizações não-governamentais ou fundações ligadas a universidades, que contribuam para a conservação da natureza no Brasil. Os projetos serão contemplados já no primeiro semestre de 2011.

Leia também

Reportagens
26 de outubro de 2021

De olho na COP-26, governo lança Programa de Crescimento Verde

Especialistas classificam iniciativa como vazia e retórica. Com desmatamento em alta e falta de políticas de controle, Brasil não terá nada de relevante para levar a Glasgow

Salada Verde
26 de outubro de 2021

Governo atualiza lista de municípios que mais desmatam a Amazônia

União do Sul (MT), Santana do Araguaia (PA) e Ulianópolis (PA) estão na lista de municípios críticos. Os três mais que dobraram a área desmatada entre 2019 e 2020

Reportagens
26 de outubro de 2021

Assim como desmatamento, exploração madeireira avança pelo norte de Rondônia

Divisa entre RO, MT e AM é conhecida como a “nova fronteira do desmatamento”. Do total explorado no estado, em ao menos 5 mil hectares e retirada de madeira foi feita de forma ilegal

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta