Notícias

Morre o ambientalista argentino Juan Carlos Chebez

Referência para questões de espécies ameaçadas e áreas protegidas, Chebez foi um dos naturalistas argentinos de maior prestígio.

Daniele Bragança ·
26 de maio de 2011 · 13 anos atrás

Crédito: Sib.gov.ar
Crédito: Sib.gov.ar
O movimento ambientalista da Argentina perdeu um dos seus mais destacados membros, o naturalista e ambientalista Juan Carlos Chebez morreu aos 49 anos, na tarde de domingo, dia 15, em Buenos Aires.

Referência para questões de espécies ameaçadas e do problema de áreas naturais protegidas da Argentina, Chebez foi um dos naturalistas argentinos de maior prestígio.

Autor de várias obras de referência, entre eles “Los que se van”, “Fauna misionera”, “Guia de las reservas naturales de argentinas” e as centenas de publicações que produziu graças à sua constante preocupação com a conservação da fauna, flora e de todos os recursos naturais da Argentina, Juan Carlos Chebez foi um engajado da causa ambientalista desde a adolescência. Com apenas 13 anos, fundou e dirigiu a entidade ambiental: Asociación Pro Conservación de la Naturaleza Argentina (ACNA), junto com amigos do colégio.

Atuou até seus últimos dias na Ärea de Biodiversidade do Departamento de Investigação e Conservação da Fundación de Historia Natural Félix de Azara.

Veja vídeo com entrevista com Juan Carlos Chebez sobre a fauna argentina ameaçada

Entre 1982 e 1989 desempenhou diversos na Direção Técnica da Fundação Vida Silvestre Argentina. No Ministério de Ecologia de Misiones, trabalhou como assessor do subsecretário de Ecologia em 1987 e 1989. Em 1990 foi trabalhar convocado pela Administração de Parques Nacionais, onde atuou como primeiro diretor de Recursos Naturais. Foi conselheiro do presidente e ganhou o cargo de diretor da Delegação Regional Nordeste. Foi diretor de delegação do NEA entre 1994-2002.

Presidiu a Associação Ornitóloga de Plata/Aves Argentinas. Escreveu numerosos artigos em mastofauna ornitologia e conservação, e vários livros, incluindo eles: mamíferos selvagens do arquipélago de Tierra del Fuego (1993), aqueles que deixam Missionário da Fauna (1996) e reservas naturais Guias na Argentina (2005-2006).

Veja também :

Morre Zé Claúdio, o defensor das castanheiras

{iarelatednews articleid=”25016″}


  • Daniele Bragança

    Repórter e editora do site ((o))eco, especializada na cobertura de legislação e política ambiental.

Leia também

Salada Verde
21 de fevereiro de 2024

Exposição de fotografias do Pantanal arrecada recursos para as Brigadas Pantaneiras

A mostra “Água Pantanal Fogo” reúne 80 imagens de Lalo de Almeida e Luciano Candisani . Seis das obras vão à venda para arrecadação de fundos

Reportagens
21 de fevereiro de 2024

Sem a Fundação Zoobotânica, RS completa 10 anos sem divulgar lista de espécies ameaçadas

Sob críticas de ambientalistas e sem interessados, governo do estado insiste na concessão privada das instituições que eram coordenadas pela FZB

Notícias
21 de fevereiro de 2024

MS: lei do Pantanal entra em cena com seca histórica do Rio Paraguai

Normativa restringe atividades produtivas e protege formações naturais buscando associar desenvolvimento e conservação

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.