Notícias

Dunas da Joaquina, maravilha desrespeitada pelo lixo

Caminhar pelas dunas da Praia da Joaquina, em Florianópolis, revela que as belezas naturais convivem com o lixo deixado pelos visitantes.

Karina Miotto ·
4 de janeiro de 2012 · 10 anos atrás
Foto: Karina Miotto
Foto: Karina Miotto
Normalmente as pessoas vão às famosas “dunas da joaka” para praticar sandboard ou admirar as vistas. Só que excesso de ênfase na missão pode impedir de enxergar outras maravilhas. Essa manhã, a vontade de chegar à Praia da Joaquina, em Florianópolis (SC), me tirou da cama às 6 da manhã. Saí do sul da ilha e levei meia hora para chegar. Caminhei uma hora. A bela luz do início do dia me permitiu apreciar a vegetação local e acompanhar a atividade das aves e mesmo dos insetos. Nessas circunstâncias perfeitas, a decepção foi o lixo deixado pelos frequentadores.

 

 

No meio do caminho, destoando da paisagem, ora aqui ora acolá, vi garrafas pet, bitucas de cigarro, tampas de recipientes e sacos plásticos. No local existem apenas três lixeiras que enchem até a boca pelo menos três vezes por dia. Nesta época do ano, a visitação diária das dunas chega a 500 pessoas.

Valcir Correia, da Associação de Proteção e Preservação das Dunas, também faz parte da cooperativa que promove o sandboard. “Todos os dias a gente limpa aqui”, conta. De fato, felizmente há pouco lixo nas dunas – embora a aparência de limpeza possa ser enganosa, já que a areia movida pelo vento pode enterrar os detritos.

No mínimo, deveriam existir mais lixeiras nas dunas da Joaquina.

 

 

 

Leia também

Notícias
14 de janeiro de 2022

Thiago de Mello, conhecido como o “poeta da floresta”, morre aos 95 anos

Poeta e jornalista amazonense cantou em prosa e verso sua luta pela preservação da maior floresta tropical do mundo

Reportagens
14 de janeiro de 2022

Venenos usados na soja seguem prejudicando a produção de frutas no Rio Grande do Sul

Agrotóxicos contra pragas resistentes ao glifosato contaminam e destroem plantios de uvas e outras economias no estado. Questão aguarda decisão judicial há mais de 1 ano

Análises
14 de janeiro de 2022

Monitoramento do comércio de combustível de aviação ajuda no combate ao crime ambiental

Desregulamentação e desestatização não pode significar abandono total do controle da distribuição e revenda, sob risco de aumentar o descaminho do combustível e sua utilização em atividades criminosas

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta