Notícias

Governo apresenta organização da Rio+20

São esperadas 50 mil pessoas credenciadas para a Conferência em junho. O ministério da Defesa será o responsável pela segurança do evento.

Daniele Bragança ·
2 de abril de 2012 · 10 anos atrás
O Riocentro será a principal sede da Rio+20. Mas a conferência é tão grande que usará outros espaços espalhados pela cidade. Foto: Divulgação
O Riocentro será a principal sede da Rio+20. Mas a conferência é tão grande que usará outros espaços espalhados pela cidade. Foto: Divulgação

A organização da Rio+20 espera receber 50 mil pessoas no Riocentro, onde acontecerá a reunião intergovernamental. Contando com os outros locais (veja abaixo), esse número pode crescer vertiginosamente. Mais de 83 chefes de Estado e Governo já anunciaram que virão a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, que será realizada no Rio de Janeiro entre os dias 13 e 22 de junho. A notícia foi divulgada na semana passada pelo secretário do Comitê Nacional de Organização da Rio+20, Laudemar Aguiar, que não pode informar, por questões de segurança, quais países mandarão seus representantes.

Não há preocupação do Comitê organizador quanto à hospedagem dos chefes de Estado ou de Governo, pois 50% dos quartos de hotéis quatro e cinco estrelas já estão reservados pelo governo brasileiro para a acomodação dos convidados da Conferência.

As dúvidas surgem quanto à hospedagem da sociedade civil e representantes de empresas, entidades e jornalistas que virão cobrir o evento. A possibilidade de pedir aos cariocas que cedam um espaço para o abrigo dessas pessoas já foi anunciado pela prefeitura do Rio.

─ Com relação às delegações oficiais e representantes da ONU não há qualquer dúvida quanto à hospedagem. Para os demais, a acomodação em hotel será complementada com outro tipo de acomodação. Informou Aguiar, em coletiva de imprensa realizada na última quinta-feira, no centro do Rio.

O esquema de transporte
A circulação dos chefes de Estado e de governo será feita em comboios, como normalmente acontece em eventos desse porte. “Quando houver a passagem deles, haverá adaptações do trânsito para a passagem desses comboios, que é prioritária. Estamos utilizando os mesmos parâmetros que são utilizados pela ONU e pelo cerimonial da República”, disse.

As informações sobre o trânsito serão divulgadas a todo momento e Aguiar disse esperar que a imprensa ajude nas informações do andamento do trânsito nesses dias de conferência, para que não haja problemas para quem está se deslocando pro trabalho.

O bilhete único terá venda antecipada, assim como normalmente ocorre durante o réveillon e o carnaval na cidade do Rio de Janeiro, para evitar filas e tumultos. O prefeito do Rio, Eduardo Paes, estuda dar feriado nos últimos três dias de evento.

Bicicletário
Quem tiver disposição de circular entre os locais do evento (que estão espalhados pela cidade, veja mapa) de bicicleta poderá fazê-lo. Haverá bicicletários em cada um dos locais dos eventos: “Há poucas pessoas que pedalarão do Centro à Barra. Mas poderão usar as bicicletas para trajetos mais curtos. Também está sendo previsto o aumento do número de bicicletas [públicas oferecidas na cidade do Rio]. Ainda estamos dimensionando a demanda por isso. A ideia é que haja um número mínimo de vagas [nos bicicletários] em cada uma dessas áreas”, disse Aguiar.

Dias da conferência
Oficialmente, a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável terá três momentos:

13 a 15 de junho – Última reunião do Comitê Preparatório: no qual se reunirão representantes governamentais para negociações dos documentos a serem adotados na Conferência. Será no Riocentro.
16 a 19 de junho – Diálogos para o Desenvolvimento Sustentável: serão programados eventos com a sociedade civil.
20 a 22 de junho – Segmento de Alto Nível: Reunião oficial, com os chefes de Estado e de Governo dos países membros da ONU.

Repare que, para o público, a Rio+20 é o evento final, do dia 20 a 22 de junho. A ONU considera os dias anteriores (13 a 19 de junho) como preparatórios.

Locais da Rio+20
Veja no mapa abaixo os locais da Conferência. A explicação vem em seguida.


VejaLocais da Rio+20 em um mapa maior

Riocentro: sede do evento principal, que terá cerca de 50 mil credenciados. A administração ficará a cargo das Nações Unidas a partir do dia 5 de junho, quando será hasteada a bandeira da ONU e a área do Riocentro passará a ser perímetro restrito da ONU. Serão lá as principais negociações oficiais e as sessões plenárias.

Parque dos Atletas: área reservada para exposição dos estados-membros da ONU e do governo brasileiro.

Autódromo de Jacarepaguá: serão feitos exposição da sociedade civil.

Arena da Barra: será feita a retransmissão das discussões e atividades do Riocentro para o público não credenciado. No local haverá também atividades da sociedade civil.

Aterro do Flamengo: sede da Cúpula dos Povos. O espaço corresponde a uma extensa área a céu aberto, que vai do Museu de Arte Moderna até o Museu da República. Há vinte anos, o local foi sede do Fórum Global, encontro histórico de ONGs de caráter socioambiental durante a Rio 92.

Quinta da Boa Vista
Espaço reservado para atividades culturais e de inclusão social e onde ficarão acampados os participantes da Cúpula dos Povos.

Espaço Vivo Rio
Área para eventos, debates e atividades da sociedade civil e ponto de retransmissão de atividades do Riocentro e dos outros espaços.

Pier Mauá
4 Armazéns do Cais do Porto: hospedarão eventos destinados à ciência e tecnologia, agricultura, energia e feira de inovação tecnológica.

Galpão da cidade: receberá atividades de cultura e inclusão social. Na Quinta da Boa Vista, também estão previstas atividades culturais e espaços para acampamentos.
 
 

  • Daniele Bragança

    É repórter especializada na cobertura de legislação e política ambiental. Formada em jornalismo pela Universidade do Estado d...

Leia também

Notícias
26 de novembro de 2021

Informação obtida via LAI revela que MCTI recebeu dados do desmatamento em 1º de novembro

Ministro Marcos Pontes disse que dados não foram publicados antes da Conferência do Clima porque ele estava de férias. Agenda oficial registra férias entre 8 e 19 de novembro

Notícias
26 de novembro de 2021

Jornalismo digital brasileiro se une em campanha de financiamento

Ação reúne 26 organizações com objetivo de arrecadar doações para fortalecimento do jornalismo digital de qualidade

Reportagens
26 de novembro de 2021

MPF pede anulação da Licença de Instalação do Linhão Tucuruí na terra Waimiri Atroari

Ação aponta que União e a Transnorte agem ilegalmente no licenciamento da obra. Autossuficientes em energia elétrica, os Waimiri Atroari são contra o empreendimento e sentem “a floresta sangrar”

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta